Glória Heloiza é ex-juíza - Foto: Agência Brasil

Escolhida por Wilson Witzel para ser sua candidata a prefeita do Rio em 2020, Gloria Heloíza largou o cargo vitalício de juíza, foi para o PSC e teve 13.816 votos, ficando em 10º lugar. Teve vereador não eleito com mais voto que ela, como o caso de Zico Bacana (Podemos) e Elika Takimoto (PT).

Mas como tem amigo não morre pagão, a ex-juíza agora é subsecretária estadual de Políticas para Mulheres, com salário que gira em torno de R$ 16,5 mil. Não são os mesmos vencimentos que tinha quando estava na magistratura, mas é melhor que ficar abandonada a chuva.

A Subsecretaria Estadual de Políticas para Mulheres fica no bojo da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos. A pasta é de Matheus Quintal (Republicanos), também derrotado para prefeitura, desta vez de Petrópolis, que ficou em 7º lugar, com 5.404 votos.

Ao jornal O Dia, Glória diz sobre o novo cargo:

“Assumir essa responsabilidade, nesse momento de vulnerabilidade em meio à pandemia, principalmente, diante do aumento dos casos de violência contra as mulheres de todas as idades é um grande desafio. Vamos trabalhar na promoção de uma política pública consistente para mulheres com ações afirmativas, resolutivas e sustentáveis, a partir da construção de uma cultura de reflexão e respeito à dignidade da mulher. Nosso foco é reforçar as políticas públicas que promovem o acolhimento e atendimento à mulher vítima da violência. Estamos trabalhando para reforçar a nossa presença em todo o estado, inclusive com novos equipamentos. Nosso trabalho vai se concretizar através da transversalidade, principalmente com a educação, que permite a divulgação e vivência dos valores de liberdade, igualdade, solidariedade, cooperação, tolerância, harmonia e paz. Nossos outros desafios são enfrentamento e combate a todo tipo de violência contra todas as mulheres independentemente da idade, etnia, condição social; garantia da autonomia das mulheres em situação de violência; e ampliar a representatividade da mulher em todos os espaços”

O nosso compromisso está pautado na transparência das informações e serviços, capacitação e articulação com os órgãos governamentais, além da sociedade civil. Somente com a união de todas as esferas públicas e privadas traremos os resultados multiplicadores esperados pela sociedade, principalmente no que concerne ao papel da mulher no mundo. Aderindo, assim, à ODS 5, da ONU

1 COMENTÁRIO

  1. Será que ela tem a verve homicida sanguinária do Claudio Castro??? Ele parece muito com o Sérgio Camargo, da Fundação Palmares. Ele é um mulato que gosta de matar a população dele, a negra…matou uma jovem de 24 anos e um bebê ainda no útero. Deveria sair da vida pública e se recolher. FORA CLÁUDIO CASTRO.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui