O governador Wilson Witzel (PSC) anunciou nesta quinta-feira que pode retomar as obras da Linha 4 do metrô até a Gávea.

De acordo com o governador, o valor para fazer a extensão e terminar a estação virá dos recursos apreendidos da Operação Lava Jato – que podem chegar a até R$ 1 bilhão.

“O doutor Marcelo Bretas disse que não sabe exatamente o valor, mas que pode ser de R$ 1 bilhão. O que existe hoje, R$ 300 milhões, seria de metade para a União e metade para o estado. Estamos conversando com os nossos senadores pra dar início a essas obras” explicou Witzel.

O pedido já chegou a Marcelo Bretas, e o assunto, segundo Witzel, está sendo discutido com um procurador da Advogacia-Geral da União (AGU).

“Mais um passo importante. Hoje não há qualquer impedimento para que as obras da Estação Gávea do Metrô sejam retomadas. O Governador Wilson Witzel já anunciou a retomada das obras. O Ministério Público Estadual (MPE) vai extinguir a ação que impedia o Governo do Estado de colocar recursos na obra. Na audiência Pública realizada, dia 26 de junho deste ano, pela Frente Parlamentar Em Defesa da Linha 4 do metrô, na Alerj, presidida por mim, a PUC se ofereceu para fazer os estudos de risco estrutural a custo zero. Com base nesse relatório e diante do risco iminente da obra paralisada, o MP propôs nova ação obrigando a retomada das obras e estipulando o teto de gastos de R$ 705 milhões. Na segunda tivemos uma reunião muito positiva com o governador e passos importantes foram tomados. O Ministério Público Federal, a pedido do governador e da Frente Parlamentar da Linha 4, solicitou recursos recuperados da Operação Lava Jato para o término das obras. Este processo já está curso e estamos esperançosos de esses recursos possam ser investidos pelo governador. É bom frisar, que há um esforço conjunto nessa luta, principalmente do governador, que nada tem a ver com a corrupção que envolveu toda a obra da Linha 4. Importante continuarmos unidos no propósito de fazer o que é justo e correto diante da população, que corre risco com aquela obra paralisada. Mais uma etapa concluída. Parabéns a todos os envolvidos nessa luta”, disse o deputado Carlo Caiado (DEM), uma das principais vozes na Alerj a favor do término desta obra.

Witzel, na semana passada, citando o alto custo da continuação da obra, falou em aterrar o Metrô.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui