Governador sanciona lei que obrigada indústrias a obedecerem regras de proteção ambiental

A Lei 9.669/22 determina que as indústrias sigam as regras do plano diretor e das políticas de zoneamento municipais

A Lei 9.669/22 determina que industrias desenvolvam medidas de proteção ambiental / Reprodução: Internet

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL) sancionou, nesta segunda-feira (9), a Lei 9.669/22 que determina o cumprimento de uma série de critérios ambientais para que indústrias localizadas no estado e que pretendem ser enquadradas no Tratamento Tributário Especial de ICMS, tenham direito ao benefício. A Lei é uma atualização de uma legislação de 2015 – que prevê o regime especial – e determina que tais estabelecimentos sigam as determinações do plano diretor e das políticas de zoneamento municipais, além do planejamento e desenvolvimento sustentável local. A Lei 9.669/22 foi publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.

O governador disse que, através da normativa, será possível impulsionar a economia dos municípios fluminenses por meio do aumento da produtividade industrial local. Ele ressaltou ainda que a defesa do meio ambiente é perfeitamente compatível com as atividades incentivadas.

“Asseguramos alguns incentivos às empresas com o objetivo de impulsionar a produção industrial nos municípios fluminenses e, consequentemente, fomentar a economia do Estado, gerando mais empregos e renda. Mas isso tem que ser feito de forma responsável e sustentável, seguindo as regras ambientais”, afirmou o chefe do Executivo estadual.

As empresas que decidirem aderir ao regime diferenciado de tributação deverão apresentar, anualmente, os resultados socioeconômicos e ambientais resultantes dos benefícios tributários, especialmente os diretamente ligados à geração de emprego e renda, à Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

A Lei 9.669/22 contemplará novos municípios: São João de Meriti, Nova Iguaçu e Maricá, além dos já anteriormente por ela atendidos. Em abril, as cidades de Teresópolis e Nova Friburgo já haviam sida beneficiadas através da sanção da Lei 9.633. Agora, 81 municípios fluminenses serão atendidos pelas normas do regime diferenciado de tributação.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui