Funcionários do Samu no Rio estão há 3 meses sem salários - Foto: Reprodução/Internet

Neste sábado, 19/09, a Fundação Saúde, que é do governo do estado, assumiu a gestão do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no município do Rio de Janeiro. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) e a Fundação Saúde assinaram contrato de gestão no valor mensal de R$ 14,2 milhões.

O Samu é o primeiro serviço de saúde a ser transferido para a Fundação Saúde dentro da nova modelagem de gestão que prevê a substituição gradual das organizações sociais. O serviço vai operar com uma estrutura de 60 ambulâncias – sendo 15 ambulâncias de suporte avançado (tipo UTI) e 45 ambulâncias de suporte básico -, além de 30 motolâncias (em motocicletas).

O início do serviço neste sábado contará com 30 ambulâncias, e os novos veículos serão incorporados até 15 de outubro, quando o Samu estará funcionando com a frota completa.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui