Governo do RJ investirá mais de R$ 12 milhões na reforma de instalações da Polícia Civil

As autoridades estaduais discutiram o andamento de obras prioritárias, como a reforma ou a instalação de novos IMLs, além de intervenções na Cidade da Policia

Representantes do Governo do Estado em delegacia em obras / Divulgação

O Governo do Rio de Janeiro investirá aproximadamente R$ 12,4 milhões em obras de recuperação e reforma dos Institutos Médicos Legais (IMLs) de Araruama e Cabo Frio, além de realizar intervenções em delegacias e na própria Cidade da Polícia. As medidas foram discutidas, nesta terça-feira (8/03), durante um encontro entre o secretário de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra), Max Lemos, o secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski, e o presidente da Empresa de Obras Públicas (Emop-RJ), André Braga.

Algumas obras já estão em andamento e outras serão iniciadas em breve. Max Lemos destacou que a reunião é importante para que as execuções das intervenções sejam realizadas dentro dos prazos estabelecidos. As obras, segundo ele, devem ser realizadas de acordo com as necessidades dos órgãos solicitantes.  As reformas dos IMLs, por exemplo, são de grande importância para a população que procura os seus serviços, uma vez que o realizam em momentos especialmente dramáticos das suas vidas. Atualmente, parentes ou amigos que perdem um ente querido devem se deslocar para municípios vizinhos para fazerem reconhecimento dos corpos dessas pessoas.

Sobre a reunião das autoridades estaduais, Alan Turnowski declarou ser importante um alimento de demandas e execuções de projetos seja firmados entre as partes. “Essa sintonia fina é importante e estou pedindo minha equipe técnica para priorizar as reformas que são mais necessárias. Queremos desenhar um programa de recuperação de delegacias, mas nesse momento o foco é a conclusão do que já está em andamento,” – afirmou o secretário de Polícia Civil.

Max Lemos, por sua vez, ressaltou a importância de apresentar um balanço do que já está andamento para prestar serviços mais adequados à população. Segundo Lemos: “Essa é uma reunião de trabalho, onde estamos apresentando ao secretário da Polícia Civil o avanço das intervenções que estão ocorrendo em equipamentos da polícia.”  

O presidente da Empresa de Obras Públicas (Emop-RJ), André Braga, deu destaque a importância da Empresa, como fomentadora de serviços públicos de qualidade destinados ao uso da população fluminense. Para Braga, “a Emop tem papel de fazer engenharia social, aquela que cuida do equipamento público para oferecer conforto à população.”

Uma das prioridades é a reforma ou a instalação de novos IMLs em cidades do Rio, onde essas instituições estão precarizadas ou não existem. O Instituto Médico Legal de Araruama, por exemplo, já passa por obras de recuperação de paredes, telhado e instalações elétricas. Os moradores da cidade tinham que reconhecer algum corpo em municípios distantes. Cabo Frio, por sua vez, terá um IML em sua circunscrição. O Posto Regional de Polícia Técnico-Científica (PRPTC) também está sendo modernizado para comportar a demanda de ocorrências da população do Estado.

Delegacias também estão sendo priorizadas pelo governo do Rio. As unidades da Posse, em Nova Iguaçu (58ª DP); Alcântara, em São Gonçalo (74ª DP); e de São Pedro D´Aldeia (125ª DP); além da cobertura dos blocos 1, 4, 7 e 8 da Cidade da Polícia, em Manguinhos, também passaram por intervenções.

Na Cidade da Polícia toda a cobertura da instituição está passando por revisão para a retirada de vazamentos, reparo e impermeabilização de calhas, além de substituição de forro e pintura de paredes e teto. Já a Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM), de Volta Redonda, sofrerá apenas uma reforma parcial, ao passo que a unidade da Taquara, em Jacarepaguá (32ª DP) passará por reforma das fachadas e urbanização.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui