Foto: Isabela Emilio

Representantes do Governo do Rio de Janeiro e do Aeroporto de Cabo Frio se reuniram na última semana para alinhar parcerias com o objetivo de alavancar o desenvolvimento da infraestrutura aeroportuária fluminense. A ideia é consolidar o estado como o principal hub logístico da Região Sudeste. 

“O Aeroporto de Cabo Frio enxergou oportunidades e entregou um importante estrutura logística, eficiente, moderna e competitiva para o estado. Vamos utilizar essa facilidade que o Rio de Janeiro oferece, estrategicamente localizada fora da região metropolitana, e soma-la às já existentes, como o Galeão e o Santos Dumont”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Vinicius Farah.

O Aeroporto internacional operado pela iniciativa privada há mais de 20 anos, o Aeroporto de Cabo Frio tem a segunda maior pista do estado, com capacidade para receber aeronaves cargueiras. Há cerca de 11 anos, o aeroporto opera regularmente voo semanal de carga diretamente de Miami (EUA), alimentado por voos do México, Ásia e Europa, além de voos domésticos da América do Norte. 

“Entendemos nossa vocação regional e a possibilidade de ajudar o Estado a alavancar a logística da região. Acreditamos que podemos transformar o Rio de Janeiro, que tem uma localização extremamente estratégica, no hub logístico da região sudeste” pontuou Eduardo Valle, presidente do Conselho de Administração do Aeroporto de Cabo Frio. 

O aeroporto é um OEA (Operador Econômico Autorizado), certificação da Receita Federal, que garante maior agilidade nos processos de desembaraço aduaneiro, sendo o portal de acesso internacional para cargas destinadas ao Porto do Açu. Além disso, é a principal entrada para o turismo e negócios da região Leste-Norte do Rio de Janeiro e estados vizinhos, e base de apoio offshore para as principais empresas nacionais e internacionais da indústria de óleo e gás. 

“Temos prospectado novos clientes e mercados para o Rio de Janeiro”, assegura Rodrigo Abreu, diretor-geral do aeroporto, acrescentando que tem construído uma rede de parceiros que garante a qualidade das operações.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui