Arco Metropolitano | Imagem apenas ilustrativa

Nesta terça-feira (16/03), o governador em exercício Cláudio Castro anunciou um reforço na segurança do Arco Metropolitano, com investimento de R$ 62 milhões. A importante via de escoamento da produção fluminense vai receber iluminação em todos os seus trechos. Além disso, em parceria com a Prefeitura de Duque de Caxias, serão implantadas 120 câmeras na rodovia. O projeto foi apresentado em uma reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em Brasília.

Hoje, eu e o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, tratamos sobre diversas pautas importantes para o desenvolvimento econômico fluminense. Uma das principais é o investimento na iluminação de todo o Arco Metropolitano. A Prefeitura de Caxias vai instalar todas as câmeras para que possamos realizar o monitoramento da rodovia. É uma grande parceria. No início deste mês, assinamos também com a Firjan, o Centro Industrial do Rio de Janeiro e a Alerj um memorando de entendimento sobre o Projeto Arco Seguro. A ideia é a construção de uma parceria público-privada (PPP) para viabilizar o potencial logístico da rodovia com melhorias na conservação e na segurança para o tráfego de passageiros e de cargas“, explicou Castro.

Durante o encontro, também foram apresentados outros projetos de infraestrutura e mobilidade urbana para o Estado do Rio, que somam mais de R$ 120 milhões. Além da construção de um viaduto em Saracuruna, foi discutida a mudança da praça de pedágio entre as cidades de Magé e Guapimirim, que hoje custa R$ 19,30 por eixo (para automóveis) e pode chegar a cerca de R$ 100 para caminhões. Antiga reivindicação dos moradores de Magé, a intervenção vai garantir a valorização imobiliária, desenvolvimento econômico e geração de emprego com a atração de novas empresas para a região.

O pedágio traz para Magé esvaziamento econômico e desemprego. Por isso, é importante realizar essa mudança na praça de pedágio da cidade. O apoio do governador trouxe a possibilidade de atender a demanda da população do município. Além disso, em parceria com o Estado, vamos construir um viaduto em Saracuruna. A união entre o Estado e os municípios da Baixada garante projetos e ações importantes para todos“, afirmou o prefeito de Caxias.

1 COMENTÁRIO

  1. Se for mantido o sistema de iluminação, será um tiro no pé. Quem transita por ali sabe que a iluminação será por pouco tempo, rapidamente estará no chão com os postes destruídos e equipamentos solares roubados.
    No governo corrupto e ladrão do Cabral e Pezão, foi adotado um sistema muito mais caro e de maior facilidade de retirada dos postes fixados. Concretaram uma base estrutural, que já poderiam receber os postes dentro dessa base, para sobre a mesma apontarem quatro parafusos onde seriam encaixados os postes e daí fixados por quatro porcas.
    Difícil tirar? Por isso a quantidade de postes deitados ao longo do Arco.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui