Programa Bairro Seguro - Imagem: Divulgação.

O governador Cláudio Castro lançou hoje o programa de policiamento de proximidade Bairro Seguro, que vai atuar durante 24 horas. Nesta primeira fase, 28 locais serão contemplados nas Zonas Norte, Sul e Oeste da Capital e na Região Metropolitana. No Bairro Seguro, policiais militares capacitados trabalharão mais próximos à população, criando laços de confiança com a comunidade. O foco é a prevenção dos principais delitos, aumentando a sensação de segurança.

“O Bairro Seguro faz parte de uma política de segurança pública que o Estado do Rio vem desenhando com as secretarias de Polícia Militar e Polícia Civil, dando um caráter técnico. É policiamento de proximidade, com o policial mais perto da população, com ronda no bairro e os moradores se sentindo seguros perto de casa. A ideia do Bairro Seguro é essa: a nossa casa segura. Não tenho dúvida de que será um programa de sucesso“, destacou o governador Cláudio Castro durante a cerimônia que marcou o lançamento do programa, no Quartel General da Polícia Militar.

Este programa foi concebido com muito carinho para ter sucesso nos bairros em que fomos criados. O Bairro Seguro conta com policiais preparados que estão a distância de um simples telefonema“, acrescentou o secretário de Polícia Militar, coronel Rogério Figueiredo.

Nesta primeira fase, 392 policiais militares e 84 viaturas serão utilizados no patrulhamento. Cada equipe tem um telefone celular funcional para agilizar o acesso e a proximidade com os moradores de forma institucionalizada e transparente. As estruturas já existentes, como radiopatrulhas e cabines, continuarão a funcionar na região, aumentando o policiamento.

“Para nós, o programa Bairro Seguro é sinônimo de tranquilidade”, atesta Renata de Almeida, presidente da Associação de Moradores Jardim Sulacap, bairro da Zona Oeste onde foi desenvolvido um projeto-piloto desde novembro.

As famílias se sentem muito mais seguras”, confirma o servidor público federal Luciano Dias da Silva, morador de um condomínio na Avenida Embaixador Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca.

Na primeira fase do programa, estão sendo contemplados os seguintes locais: Cachambi, Cascadura/Quintino, Oswaldo Cruz/Campinho, Sulacap, Realengo, Padre Miguel, Bangu, Magalhães Bastos/Mallet, Penha, Olaria, Jardim Guanabara, Portuguesa, Ramos, Campo Grande I , Campo Grande II, Pavuna, Vila da Penha, Urca, Abelardo Bueno, Leme,  São Conrado, Barra da Tijuca, Américas, Marapendi, Itanhangá, Vargem Pequena e Vargem Grande e Itaipuaçu (Maricá).

carioca, estudante de Letras na UFRJ. Nascida numa segunda-feira de carnaval, se apaixonou muito cedo pela arte das Escolas de Samba. Moradora da Taquara, é Zona Oeste desde os onze anos; não dispensa um passeio pelo Centro, uma ida ao Parque de Madureira, uma volta pela Cidade das Artes ou qualquer outro evento que consiga ir. Gosta de teatro e música, às vezes se arrisca nessas áreas. Também é pseudônimo de Bárbara de Carvalho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui