Atuação do Governo do RJ contra as chuvas no interior do estado - Foto: Rafael Pereira

Devido às chuvas de verão que atingiram as regiões Sul e Serrana do Rio de Janeiro no último final de semana, o Governo do Estado pôs em prática diversas ações previstas no plano de contingência elaborado justamente para minimizar os impactos causados por esse tipo de acontecimento nesta época do ano.

”Elaborar com antecedência um plano prevendo eventos como esse foi fundamental para agirmos com rapidez, diminuindo riscos, salvando vidas e minimizando impactos. Vamos continuar atuando aqui e estamos atentos com esses dias de chuvas mais intensas no Estado”, disse o governador em exercício Cláudio Castro.

Atendendo determinação justamente do chefe do Poder Executivo Estadual, a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Obras do RJ (Seinfra) realizou, no domingo (07/02), vistoria em áreas mais impactadas, como no município de Areal, na Região Serrana. Acompanhado de equipes de diversas pastas, o chefe da pasta, Bruno Kazuhiro, percorreu as regiões de Vila Verde, Fazenda Velha, Pará e São Sebastião.

Durante a atuação, que contou com a presença do prefeito local, Gutinho Bernardes, ficou definido que a Seinfra fará todos os laudos técnicos necessários dos locais atingidos. A secretaria irá trabalhar também para a inclusão no aluguel social de moradores que eventualmente precisem ser removidos de suas casas.

Além da pasta, a ação contou ainda com outros órgãos do Governo do Estado, como as secretarias de Defesa Civil, de Ambiente e de Cidades, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e do INEA, que enviaram profissionais e maquinário para liberar vias e realizar mapeamento dos danos causados.

Para Bruno Kazuhiro, a ação imediata é fruto de articulação: ”O governador agiu rápido e o estado conseguiu colocar todas as equipes necessárias em campo para ajudar o município. São ações que estão previstas no Plano de Contingência para Chuvas de Verão e que executaremos sempre que necessário.”

Plano de Contingência

Lançado em 15 de dezembro, o Plano de Contingência para o Verão 2020/2021 traça protocolos para resposta rápida e integrada a emergências causadas por chuvas intensas no território fluminense.

”O estado reuniu suas secretarias, agências e órgãos para estabelecer estratégias preventivas e de reação a desastres no Rio de Janeiro. O resultado desta força-tarefa foi a elaboração de um guia detalhado que orienta todas as ações que devem ser tomadas em caso de ameaças de tempestades, vendavais, deslizamentos, inundações, enxurradas e alagamentos. Nosso objetivo é garantir a proteção da população, além de reduzir danos e prejuízos”, Cláudio Castro. O plano tem vigência de 12 meses e foi formulado com base em uma extensiva análise de cenários de risco, no monitoramento constante de dados meteorológicos, hidrológicos e geológicos e na gestão inteligente de recursos, de forma articulada com os 92 municípios.

O documento determina o que deve ser feito e por qual secretaria ou órgão em cada estágio de uma emergência, visando à volta ao estágio de normalidade. Ele é parte fundamental da estratégia da para o período de chuvas, que também inclui o desenvolvimento de mapas que mostram os locais mais suscetíveis a ocorrências de movimentação de massas; a reativação de sirenes em localidades com risco iminente; a capacitação de agentes; a criação de cadernos para orientar as Prefeituras.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui