Governador decreta novas regras contra a Covid-19 no estado, acompanhado de prefeitos de diversos municípios, entre eles, Eduardo Paes, da capital Foto: Fabio Rossi / Agência O Globo

O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, disse que o estado está se mobilizando para a compra de cinco milhões de doses de vacina contra a Covid-19 para entrega imediata. Castro afirmou que passou a manhã deste sábado (13/03) negociando com prefeitos e outros governadores para viabilizar meios de adquirir os imunizantes. O custo estimado dessa compra é de até R$ 300 milhões, que seriam pagos pelo governo do estado.

O governo do Rio publicou um decreto na sexta-feira (12/03) criando uma comissão que ficará responsável pela compra dos medicamentos, fora do Plano Nacional de Imunização (PNI)

De acordo com o chefe do executivo estadual, o contato com fornecedores será feito pelo comitê , do qual fazem parte os secretários da Casa Civil e da Saúde, além do procurador e do controlador-geral do Estado:

O governador não trata de fornecedores. Eu autorizei até cinco milhões (de doses), que tenham entrega imediata. Pelo valor médio das vacinas seria até um gasto máximo de 300 milhões“, destacou Castro.

Segundo o governador, o comitê está em busca de fornecedores de diferentes vacina. Ainda na sexta-feira (12/03), Claudio Castro disse que a prefeitura de Maricá, que anunciou a compra de 400 mil doses da vacina russa Sputnik V, já tinha compartilhado os contados para negociação com o estado.

Neste sábado, em uma rede social, Castro adotou um tom otimista sobre a compra dos imunizantes.

Veja a publicação:

Claudio Castro veta projeto de compra de vacinas independente de autorização do Plano Nacional

No último dia 1 de março, Cláudio Castro vetou um projeto de lei que havia sido aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que autorizaria a compra de vacinas contra a Covid-19, independente da autorização do Programa Nacional de Imunizações.

A proposta, aprovada pela Alerj em 3 de fevereiro, dizia que a compra poderia ocorrer por fora do PNI, para atingir a cobertura total da população fluminense e que o governo poderia participar de consórcios com outros estados e organismos internacionais para compartilhar tecnologias. O projeto de lei apenas autorizava, ou seja, daria o aval, mas não obrigaria o governo a colocá-lo em prática.

2 COMENTÁRIOS

  1. O Brasil já vacinou mais que a metade da população Russia, se não me engano 20 milhões, a Russia só 9 milhões. Essas negociações são papo furado, me engana que eu gosto.

  2. A mudança de atitude do nosso governador mostra que está consciente do protagonismo dos governadores e prefeitos no Brasil nesta triste situação. Espero que seja rápida a compra dos lotes de vacinas no Estado do Rio de Janeiro. Será uma demonstração de respeito pela vida de nós, cidadãos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui