Antiga sede do ICMBio, no Alto da Boa Vista; unidade agora será em SP - Foto: Reprodução/Internet

Na última terça-feira (12/05), o Governo Federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente, publicou no Diário Oficial da União uma portaria determinando uma série de mudanças no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia responsável por gerir e fiscalizar as áreas de preservação ambiental do país.

Entre essas novas medidas, está a troca da sede da Coordenação Regional 8, responsável por auxiliar na gestão de 35 unidades de conservação federais do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

Antes situada no Alto da Boa Vista, Zona Norte do Rio, bem perto do Parque Nacional da Tijuca, uma das principais unidades florestais do Brasil, a nova base será reformulada e passará a funcionar na sede do Ibama em SP, na Alameda Tietê, no Jardins, bairro da capital paulista.

A decisão, no entanto, causou grande reprovação por parte do Ministério Público Federal no estado (MPF-RJ). O procurador da República Leandro Mitidieri Figueiredo disse que a reorganização da autarquia fere acordos judiciais no Rio de Janeiro.

Como exemplo, ele cita as unidades de conservação da Reserva Marinha em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos, e em Macaé, no Norte Fluminense, que foram construídas após longo esforço das autoridades, com celebração de Termos de Ajuste de Conduta (TAC’s) com empresas, como a Petrobras, que financiaram o trabalho.

”Agora, querem remover os chefes dessas unidades e levar para outras cidades distantes. Será um desastre. Sem a presença dos chefes, a fiscalização não funciona”, disse Leandro.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

2 COMENTÁRIOS

  1. E olha que o Presidente e dois dos seus três filhos políticos são do RJ hein!
    Detalhe que a perda de mais um órgão (parece que também querem esvaziar Furnas de Botafogo, o Inmetro) vem desde quando a cidade foi perdendo importância quando deixou de ser Capital…
    Mas nada, nenhuma reparação financeira do governo federal, que deixou no abandono.
    Por falar nisso, não havia uma iniciativa da parlamentar Clarisse Garotinho no sentido de promover essa reparação financeira?
    Em que pé está?

  2. A ICMBio é a responsável pela gestão do Parque Nacional da Tijuca onde fica o Corcovado e o Cristo Redentor junto com o Grupo Cataratas. Que pena a ICMBio que tem feito uma linda gestão, trocar a sede. Tenho muitos amigos paulistanos, amo São Paulo mas até quando vamos ficar perdendo as sedes para SP? É um absurdo que as sedes das companhias aéreas estejam somente em Sampa e não no Rio, os postos de trabalho, vagas e empresas tem mudado para São Paulo de modo considerável, agora a ICMBio. Daqui a pouco iremos perder a sede da Petrobrás também? É uma chacota a maneira como uma cidade do porte do Rio de Janeiro é tratada pela iniciativa privada e investidores. Ok que São Paulo é a capital financeira do País mas daí o Rio e outras capitais não tem sua importância na representatividade das grandes corporações e empresas? Acho que combina muito mais a ICMBio continuar a sede no Alto da Boa Vista uma vez que é praticamente o Parque Nacional da Tijuca, a maior floresta urbana e uma das maiores unidades de preservação do mundo. Combina mais ficar em uma unidade de preservação do que em uma selva de pedra.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui