Foto: Patrulha Ambiental

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, promoveu nesta terça-feira, dia 29/09, uma grande operação de soltura de 57 animais silvestres que estavam em reabilitação no Centro de Recuperação de Animais, em Vargem Pequena. A operação realizada pela Patrulha Ambiental devolveu à natureza vários animais, entre eles um gavião pombo, espécie ameaçada de extinção.

Foram soltos nesta terça-feira 35 gambás; 6 gaviões; 4 macacos-pregos; 2 quero-queros; 2 carcarás; 1 jacaré de papo amarelo; 1 socó dorminhoco; 1 cagado pescoço de cobra; 1 capivara; 1 quiriquiri; 1 urubu; 1 jacu; e 1 sanhaço cinzento.

Os locais escolhidos para a soltura dos animais obedeceu ao critério da região onde eles foram resgatados. Os gambás, por exemplo, foram soltos distribuídos entre os parques Chico Mendes, no Recreio, e Marapendi, na Barra, e áreas protegidas da Ilha do Governador, Vila Isabel e Jacarepaguá. Os macacos-pregos foram soltos no Parque Nacional da Tijuca. A capivara, na Ilha do Governador, enquanto os gaviões foram soltos nas matas dos bairros de Vila Isabel e Jacarepaguá.

O Secretário Municipal de Meio Ambiente, Bernardo Egas, que acompanhou a soltura dos macacos no Parque Nacional da Tijuca e do jacaré de papo amarelo, no Parque Municipal Chico Mendes, fez um apelo à população.

“Quero aproveitar esse dia de liberdade para esses animais silvestres e fazer um apelo à sociedade para que chamem a Patrulha Ambiental todas as vezes que se depararem com animais em risco. Não tentem socorrê-los diretamente. Liguem para o 1746 e aguardem ajuda dos agentes treinados para fazer esse resgate. Os animais e o meio ambiente agradecem”, afirmou Bernardo Egas.

Com o início da primavera, começa a temporada reprodutiva dos animais silvestres. E no topo das ninhadas está o gambá. A fêmea grávida procura telhados, quintais e residências para reproduzir. É a época em que a Patrulha Ambiental mais resgata filhotes, que são encaminhados para o Centro de Recuperação de Animais Silvestres. Por ano, são 1.300 gambás que chegam para o Centro de Recuperação, em Vargem Pequena.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui