Foto: Cláudio Castro

A Getaway Magazine, principal revista de viagem da África do Sul, exibiu em sua edição de setembro deste ano, uma reportagem que fala sobre o turismo e a cultura da cidade do Rio de Janeiro. Com o título de “Samba City” – Cidade do Samba -, a publicação destaca, entre vários pontos positivos, que o Rio é um espaço versátil, que conta com áreas arborizadas e “praias douradas”.

O veículo ainda diz que a capital fluminense possui uma invejável reputação para festas, e completa perguntando: “Seria o Rio a cidade mais bonita do mundo” ?

As primeiras linhas da publicação chamam atenção para a miscigenação do povo carioca. Fator que contribui para a riqueza cultural, geográfica e até gastronômica da cidade. A revista ainda contextualiza o leitor acerca do processo de colonização e migratório do Brasil como um todo, questões essas – que colaboraram para a diversidade do nosso país. E compara condições climáticas e ambientais com a Cidade do Cabo, capital da África do Sul.

Foto: Cláudio Castro

Ao longo do material, a Getaway enumera alguns bairros e as particularidades que atraem turistas do mundo tudo. A primeira região abordada é a Lapa, tida como o coração do centro histórico e com a vida noturna movimentada. A revista evidencia que a localidade é charmosa pelos seus bares, botequins e pub’s que atraem muitos turistas.

Foto: Cláudio Castro

Na Zona Sul, em Copacabana, os prédios altos, luxuosos e a quantidade de hotéis contrastando com as praia ganham destaque no conteúdo. E são motivos de comparação com a cidade costeira de Durban e o bairro Sea Point, área nobre localizada de frente para o mar, ambos na África do Sul.

Foto: Cláudio Castro

Os quiosques da orla da Princesinha do Mar também foram lembrados como um dos programas favoritos de quem vive na cidade. O tradicional estabelecimento Beco das Garrafas, localizado na Rua Duvivier, em Copacabana, é destaque por apresentar o melhor da bossa nova, do samba e do jazz.

A reportagem diz que conforme mais próximo da praia do Arpoador, mais alto fica o valor dos imóveis. E que da Pedra do Arpoador é possível observar as áreas nobres dos bairros Ipanema e Leblon, em uma única faixa de areia, dividida pelo Jardim de Alah.

“À noite, a iluminação das casas das encostas do Dois irmãos, no Vidigal, parecem como brasas em um fogo que morre”, dizem. Falam, também, que a vista do alto do Morro do Vidigal é uma das mais estupendas do Rio. A matéria destaca que no período noturno é a hora dança nos parques e praças municipais, como a São Salvador, em Laranjeiras, ou na Lapa e em Botafogo, na Zona Sul.

A publicação finaliza dando dicas para os turistas planejarem suas viagem ao Rio de Janeiro. Com indicações de festas para conhecer, como o Carnaval do ano que vem. Hotéis para ficar durante a visita, como o Mama Shelter, em Santa Teresa e o Hotel Arpoador, em Ipanema. E de onde comer, como o Oro, no Leblon e o Capriciossa, em Copacabana.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui