Animação 'Por Que o Coração Bate Rápido?' é destaque na mostra do MAM

Pelo segundo ano consecutivo a Cinemateca do MAM ONLINE apresenta a Mostra Petrobras de filmes para crianças. Este ano serão apresentadas 9 animações brasileiras voltadas para o público infantil divididas em duas sessões, além de uma homenagem ao animador Sandro Lopes que nos deixou precocemente vitimado pela Covid-19 em abril de 2021.

Com curadoria de Marcelo Marão, a mostra reúne animadores de diversos lugares do país e que trabalham com variadas técnicas. São filmes realizados entre 2008, como Calango lengo, dirigido por Fernando Miller, e 2021 como o curta Muda, dirigido por Isabella Pannain, que apontam diversas possibilidades narrativas e de criação.

A homenagem a Sandro Lopes busca destacar a trajetória deste animador que foi um dos mais talentosos profissionais de sua geração e um dos pioneiros da ação afirmativa no campo da animação audiovisual brasileira. Seus filmes evidenciam ainda suas preocupações com o meio ambiente e a diversidade musical brasileira. Engajado em ações reparativas e de luta antirracista, assim como de democratização da mídia, desenvolveu a tese “Design afirmativo em contextos afrodiaspóricos na animação seriada brasileira”. Parte do trabalho de campo desta tese gerou a série intitulada “O que é animação negra?”, produzida pela Cultne e veiculada durante a pandemia do coronavírus em 2020, com 4 episódios lançados.

A preocupação com a diversidade étino-racial e a apresentação / representação de personagens negras, especialmente para um público infantil, está consagrada na série de curtas em torno dos irmãos gêmeos Nana & Nilo, criada em parceria com o escritor e roteirista Renato Noguera. O conjunto, que compreende filmes e livros, estes também ilustrados por Sandro, alcançou notável repercussão, tornando-se referência de afirmação e inclusão de populações periféricas e marginalizadas. Desde 2018, e até os seus últimos dias, Sandro se dedicava ao Projeto Kekere Infâncias, que enaltece a cultura iorubana e afrodiaspórica, valorizando uma educação antirracista. É um projeto que nasceu presencial e se transformou em um produto audiovisual híbrido (live action+animação) lançado 10 dias antes de seu falecimento.

A mostra se completa ainda com a realização de três debates que ficam disponíveis no canal oficial da Cinemateca do MAM no Youtube e Facebook. O primeiro aconteceu no dia 5 de agosto, com os criadores Thomas Larson, Duda Larson, Sarah Carvalho, Simon Pedro Brethé e Débora D’ávila. No dia 10 de agosto acontece a live com os realizadores Jefferson Batista, Tina Xavier, Analúcia Godoi e Isabella Pannain. E, finalmente, no dia 12 de agosto vai ao ar um debate em homenagem a arte de Sandro Lopes, reunindo diversos de seus parceiros e colaboradores que acompanharam de perto seu percurso criativo. Todas as mesas serão mediadas pelo curador Marcelo Marão.

Serviço: Data: até 15 de agosto de 2021 / Local da exibição dos filmes: Canal da Cinemateca do MAM (www.vimeo.com/channels/cinematecadomam) / Local do debate: Youtube e facebook MAM / Ingresso: Gratuito.

Sessões:

Programa 1

Calango lengo de Fernando Miller. Brasil, 2008. Animação. 10’. Sinopse: Calango Lengo, nordestino, tem que cumprir seu destino, sem ter o que pôr no prato. Na seca não há outra sorte: viver fugindo da morte, como foge o rato do gato.

Macacada, de Thomas Larson. Brasil, 2016. Animação. 4’. Sinopse: Era uma vez um menino solitário que sonhava em alçar vôos mais altos. Com a ajuda dos amigos macacos, descobre novas formas de brincar e de perceber o mundo.

Josué e o pé de macaxeira de Diogo Viegas. Brasil, 2014. Animação. 112’. Sinopse: Ao trocar seu burro por uma “macaxeira mágica”, Josué descobre que não são apenas feijões que podem nos levar a uma aventura fantástica.

Diário de areia, de Sarah Carvalho. Brasil, 2017. Animação. 6’. Sinopse: Diário de Areia é uma história sobre uma jovem que tem como missão ser a guardiã dos pesadelos de nosso mundo.

Por Que o Coração Bate Rápido?– Simon Pedro Brethé e Débora D’ávila (03 min, MG, 2019).

Programa 2

Quando a Chuva Vem? de Jefferson Batista. Brasil, 2019. Animação 8’. Sinopse: A seca que assolou o Nordeste do Brasil entre os anos de 1979 e 1985 marcou para sempre a vida da população sertaneja do estado de Pernambuco. Em meio ao quadro de pobreza e abandono, uma criança crescia sem ver ou sentir a chuva.

Mariquinha no Mundo da Imaginação de Tina Xavier (10 min, MS, 2019). Sinopse: O filme conta a história de Mariquinha, uma menina sapeca que brinca no seu quintal que é maior do que o mundo e, ao ler as poesias de Manoel de Barros, vai para o mundo da imaginação. Lá, encontra seu amigo Nardo e o poeta.

Vento viajante de Analúcia Godoi. Brasil, 2020. Animação. 7’ . Sinopse: Um dia o Vento decidiu viajar para o Nordeste. Pelo caminho ele fez muitas descobertas, amigos e deixou saudades.

Muda de Isabella Pannain. Brasil, 2021. Animação. 07. Classificação indicativa livre. Sinopse: Ana é uma garotinha tranquila que carrega sua mochila para todo lugar com seus brinquedos e pertences para nunca perdê-los. Porém, ao ter que lidar com a mudança para sua casa nova, ela precisa aprender a desapegar de muitas coisas queridas e enfrentar o medo do desconhecido.

Programa 3 – Homenagem a Sandro Lopes

Se essa rua… de Sandro Lopes. Brasil, 2008. 2’50”. Sinopse: Sentindo-se rejeitado com o nascimento da irmã, um menino passa por uma situação inesperada que muda esse sentimento.

Nana & Nilo e os animais, segmentos: Baião no Cerrado, 2’50”, O jongo do Tongo, 2’40”, Nice no maxixe, 2’30”, Na ponta do pé, 2’20”, Águia-cinzenta do Pampa, 2’50”, Tuca no carimbo, 1’35”, Kaiowá Kaiapó, 1’05”, Tobo, o boto vermelho, 2’30”, Tatá e o luau no pantanal, 2’30” de Sandro Lopes. Brasil, 2016. 21’45”. Sinopse: Uma série de nove músicas infantis e uma abertura nos gêneros: samba; carimbó, toada de boi; baião, maxixe, jongo, frevo, rancheira gaúcha; música regional sertaneja.

Nana & Nilo e o tempo de brincar de Sandro Lopes. Brasil, 2015. 14’. Sinopse: uma aventura que Nana e Nilo, as duas crianças gêmeas, Mulemba, a árvore voadora, e Gino, o passarinho verde encantado viajam no tempo para viver uma aventura no Quilombo dos Palmares em busca do “tempo de brincar”.

Nana & Nilo em dia de sol e chuva de Sandro Lopes. Brasil, 2019. 5’00”. Sinopse: Num dia ensolarado, os irmãos Nana e Nilo brincam no seu quintal, que fica próximo da árvore encantada Mulemba. Gino, o pássaro mágico, voa animado fazendo companhia às crianças. Mas aí surge uma questão: entre o sol e a chuva, a Terra precisa mais do quê?

Nana & Nilo na Cidade Verde de Sandro Lopes. Brasil, 2021. Sinopse: Nana, Nilo e Alice viajam para o futuro para conhecerem um lugar incrível, a Cidade Verde, onde a sabedoria de povos indígenas e quilombolas ensinam a cuidar do Meio Ambiente através dos princípios tekoporã e ubuntu.

Nanã e o jardim da Vida de Sandro Lopes e Flávia Lopes. Brasil, 2021. Live Action e animação. 12’.

Ossain e o axé da folha de Sandro Lopes e Flávia Lopes. Brasil, 2021. Live Action e animação. 18’. Classificação indicativa livre

Debates:

TER 10 AGO, às 16h (Youtube e facebook MAM)
16h. Debate 2. Com Jefferson Batista, Tina Xavier, Analúcia Godoi e Isabella Pannain. Mediação Marcelo Marão

QUI 12 AGO, às 16h (Youtube e facebook MAM)
16h. Debate 3. A arte de Sandro Lopes. Com Renato Noguera, Carlos Augusto Baptista, Cris Pereira e Tatiana Henrique. Mediação Marcelo Marão.

Formada em cinema e jornalismo. Também trabalha como assessora de imprensa, locutora e repórter de TV. Escreve em sites e blogs desde 2002. Passou pelas redações do Jornal do Brasil e O Dia. Em 2012 fundou o blog Bonde da Bardot, sobre animais e meio ambiente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui