Foto: Leonardo Ferreira/G1

O grupo Coalizão Rio, que tem como objetivo gerar negócios e empregos no Rio de Janeiro, fará seu segundo encontro presencial na primeira sexta-feira de março, dia 5, no Hotel Fairmont, em Copacabana. Formado por empresários e autoridades em busca de soluções para fortalecer a economia do estado, o grupo reuniu em seu primeiro encontro, em dezembro do ano passado, o governador Cláudio Castro e o então prefeito eleito, Eduardo Paes, o senador Carlos Portinho, vários secretários de Estado e líderes empresariais, como os presidentes da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, e da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Angela Costa.

Para esta segunda edição do encontro já está confirmada a presença do prefeito Eduardo Paes e o governador do estado, Claudio Castro, também deverá estar presente.

Diante de uma das paisagens mais admiradas do Brasil, a Praia de Copacabana, o evento terá palestras de dois especialistas em temas cruciais para o desenvolvimento do país e do Estado. Jorge Lima, CEO do Projeto Custo Brasil, da Secretaria Especial do Ministério da Economia, falará sobre o status e as prioridades do programa. O secretário estadual de Transportes, Delmo Pinho, abordará “As novas concessões de rodovias e ferrovias no RJ e fronteiras imediatas”, com previsão de investimentos de dezenas de bilhões.

O projeto Custo Brasil estuda entraves à competitividade no país. Jorge Lima apresentará uma comparação entre a média dos países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e o Brasil, onde o empreendedor enfrenta impostos altos e excessiva burocracia para abrir, manter ou fechar empresas.

O engenheiro Luis Claudio de Souza Leão, presidente do Clube Empreendedor e um dos líderes do Coalizão Rio, destaca a importância da redução do Custo Brasil e das novas concessões para o Estado se tornar mais competitivo, retomar o crescimento e recuperar os empregos destruídos pela pandemia.

“Estamos fazendo história ao estimular o diálogo entre tantos líderes determinados a transformar o Rio no melhor ambiente de negócios do país”, diz Leão.

O encontro será em um café da manhã no Hotel Fairmont Copacabana, a partir das 9h do dia 5 de março. Reservas e Inscrições, no valor de R$ 120, devem ser feitas por email: eventos@fairmont.com.

26 COMENTÁRIOS

  1. Será que dentre esses empresários vão estar os donos do Hotel Pestana? Eles transformaram a rua Domingos Ferreira nos fundos de seu prédio numa grande lata de lixo! Esgoto vazando, lixo, calçada quebrada, falta de vigilância permitindo a permanência de usuários de drogas no local… De quê adiantam esses simpósios e encontros para discutir planos e metas fantasiosas se o mais simples no dia a dia não é pensado nem feito? São todos uns caras-de-pau, a começar pelo Prefeito Eduardo Paes!

  2. Precisamos investir pesado no turismo, pois essa é a vocação do RJ e para isso temos que criar os meios necessários para que isso aconteça. Terminar a Zona Portuária, expandir o Metrô, revitalizar a Avenida Brasil, organizar toda a orla das praias cariocas, formar profissionais de turismo, intensificar a limpeza da cidade, criar novos parques verdes em toda cidade, conter o avanço das comunidades, aumentar o gabarito dos prédios em algumas regiões da cidade (veja quantos turistas vão a Balneário Camburiú ver essa arquitetura), investir pesado na segurança da cidade, criar abrigos e retirar os moradores de rua, construir uma nova e moderna rodoviaria (talvez no terminal 1 do aeroporto Galeao), combater a milícia e fiscalizar todas as entradas do estado, como portos, aeroportos e estradas, sufocando a entrada de armas e drogas.
    Essas são apenas algumas poucas ações para que o Rio comece a se reerguer.

  3. Não é necessário ler a otima trilogia recomendada, basta rever a relação dos políticos que governaram nosso estado nos últimos 50 anos. Temos muitos problemas sim, mas muitas oportunidades também. Não vamos desistir do Rio , nem de voltarmos a ser um povo feliz. Temos oportunidades em todas as áreas da economia. Falta um projeto de recuperação sério e factível. Temos muita gente competente e honesta para essa empreitada. Falta liderança política e empresarial para fazer esse enfrentaremos. Se não conseguirmos chegar ao Rio ideal, que cheguemos até o possível. Desistir dessa busca jamais.

  4. Reativar a indústria naval já seria um grande passo. Além de criar infraestrutura adequada para trazer indústrias de vários segmentos. Espaço tem a vontade… principalmente ao longo da avenida Brasil que foi abandonada

  5. Isa o Rio de Janeiro nunca sustentou o país quem sustenta o país é em São Paulo, o Rio de Janeiro só sustenta no momento o crime organizado e a bandidagem num todo.não sou carioca mas amo este lugar a beleza desse lugar é incrível um lugar de muita gente bonita, mas que infelizmente virou um estado de bandidos que estão acabando com essa cidade.

  6. O Rio só vai melhorar se conseguirmos “um dia” acabar com a bandidagem nos morros, a porcaria q existe nas ruas do Rio, com os mendigos dormindo nas calçadas, com os roubos e com a corrupção. Aí talvez eles poderíam começar a investir na cidade.

  7. Em vez de estarem aí reclamando dos problemas do Rio de Janeiro, levantem-se e façam alguma coisa para isto melhorar. É por causa de pessoas como vocês que só vivem reclamando é que nos encontramos nesta situação. O Rio de Janeiro não precisa de pessoas assim, a salvo se pararem de colocar para baixo a capital e o estado com comentários infelizes que não resolverão absolutamente nada pra ninguém. Ha! Havia me esquecido! Vocês não gostam de nosso maravilhoso estado, e sim torcem para que tudo dê errado mesmo, bando de hipócritas disfarçados de “preocupadinhos”. Para tudo se tem jeito nesta vida, menos para a morte.

  8. O RJ além de sustentar o país, peca em deixar que correntes de fora do Estado controlem os nossos interesses, aqui dentro de casa. Os gestões, principalmente, os municipais abandonam os filhos e profissionais qualificados, a ponto de tirar os seus benefícios e direitos em prol do alheio, eles cresceram assistindo nossa fragilidade económica, cultural e política e hoje querem que nós trabalhemos pra eles, fazem um desserviço, desconstroem nossa cultura, hábitos, costumes, finanças e a economia com a desculpas do multiculturalismo e da carência social deles, temos sim, um país com várias culturas, mas cada Estado deveria respeitar o outro, assim seremos fortes e grande, o estrangeiro não bobo e percebe os sotaques. Meu setor que é o Turismo não avança porque queremos ser a cópia dos outros e o Turismo não se copia e sim se cria, mas temos que valorizar o principal profissional que é o Bacharel em Turismo, ele tem a técnica, a pesquisa e a informação pra agregar os valores, as instituições educacionais que os preparam, querem fazer os seus serviços, querem competir com eles. O setor precisa construir e passar credibilidade interna e externa, todavia, isso só será possível através da estruturação física e turistica dos destinos, precisamos mostrar quem é responsável pra se ter a tão sonhada sustentabilidade. O país é incoerente, exigem do profissional formação, preparo, investimento, mas hora qualquer um assume os cargos no lugar dele. Enfim, se não mudar o rumo o RJ não vai voltar o que era e o país, mesmo tendo a maior empresa que é a Petrobrás, não se erguerá.

  9. Querem entender o que de fato é este país, o que de fato é o Rio de Janeiro?
    Leiam a trilogia de Laurentino Gomes (1808, 1822 e 1889).
    O passado nos condena e o futuro é obscuro.
    As raízes são podres desde o Império. Lamentável país das bananas.

  10. A decadência tem origem na transferência da capital federal para Brasília, a desastrosa fusão da Guanabara com o Estado do Rio de Janeiro, aprofundando-se com sucessão de governos corruptos e incompetentes.

  11. Tudo isto e muito legal na teoría, más quando parte para a pratica, a conversa muda de rumo. Estamos sempre recomecando, reconstruido e reestructurando pelo simples fato de nao se dar a Cesar o que é de Cesar. E impressionante como uma cidade esencialmente turística como o Rio vive uma situacao a qual se enontra
    atualmente. Isto se da pelo fato de que, a secretaria serve de cabide de emprego para políticos e partidos que precisam da mesma, so para adquirir dinheiro, título e palco político para campanhas. O resultado desta baixaria política e a pessima prestacao de servico aos usuarios, a depredacao e ate muitas vezes, a destruícao dos patrimonios e a utilizacao do dinheiro público de forma criminosa entre outros a populacao local. E ainda teem a coragem de cobrar pelo encontro. Quanto cinismo!!!!
    Sou Turismologo e Especialista em Políticas Públicas.

  12. Não sei se meus tataranetos estarão vivos para ver isso, não acredito em nada e em ninguém.
    O povo brasileiro, e principalmente os cariocas tem sofrido bastante nos últimos anos.
    Como eu disse: não acredito em mais nada e em mais ninguém.

  13. A corrupção é algo sistemático aqui, deparamos com uma infraestrutura voltada para esse sistema tão organizado que já é de fato, um Estado paralelo pungente e influente. Os desafios são colossais para o governo do Estado e Prefeitura do Rio, que vivem e protagonizam o papel de “sombra de uma sombra”…
    Fazer com que o cidadão carioca, principalmente o micro e pequeno empreendedor, não se sinta refém no seu dia a dia já será um avanço

  14. Já fizeram todo tipo de reunião e até agora nada. É difícil entender que o motivo dos empresários abandonarem a cidade e o estado é a violência que alastrou por todo o estado. Vai ser mais do mesmo. Qual é o empresário que quer se instalar em uma terra sem lei.

  15. O Rio só ira melhorar um dia se acabarem comos morros, traficantes e politicos ladrões. Como isso é impossivel, vai continuar de mal a pior. Piada de mau gosto.

  16. Será que vai sair alguma coisa,pois várias empresas já abandoram o RJ e levaram seus CDS para o ES… Somos o estado Número 1 em governador e prefeitos corruptos.

  17. A iniciativa é válida, desde que não seja apenas contemplativa, mas a deterioração do ambiente de negócios, investimentos e da própria qualidade de vida há muito está instalada no nosso Estado-Favelizado, e a pandemia Corona só está desmascarando. Violência endêmica, do tráfico de drogas às milícias, corrupções, esculhambação urbana, abandono rural, degradação ambiental, desorganização dos transportes públicos, etc… são as agonias nossas cotidianas. O RIO de Janeiro precisa cremar os esqueletos da monarquia, exorcizar os fantasmas de ter sido capital federal e entrar redivivo no século XXI. Não podemos ser apenas um balneário explorado pela burguesia do atraso. A classe média tem que buscar sair do purgatório carioca e os trabalhadores do inferno fluminense. Que esse Café Copacabana seja um aditivo para a salvação, sob as bênçãos de um incansável Cristo Redentor.

  18. Tem q limpar a cidade de mendigos, moradores de rua e pequenos assaltos uma coisa simples p começar a vir mais turista, pedir mais comprometimento da GM e PM e manter os ladrões presos p q a GM e PM tenham apoio do estado e não desanimem no prende e solta, facilitar os empreendimentos sem cobrar propina. Enfim todo político sabe o caminho p melhorar a cidade basta eles quererem.

  19. Podem fazer mil encontros como esse, mas se não houver de fato incentivos fiscais de curto, médio e de longo prazo, e concomitantemente desburocratizando e auxiliando a vida do pequeno e médio comerciante/empresário que já não aguentam mais em estarem se sustentando com as pontas dos pés em cima de um banco com a corda no pescoço.

  20. Quem tem que ser convidado é o carioca mais rico do Brasil quê levou a sede da empresa dele advinha para SP, e ninguém a época fez nada.
    Chama também o diretor da XP investimento por incrível que pareça um carioca quê advinha levou a empresa dele pra onde?
    Alexander Silva um Carioca presidente tá GE, não conseguiu trazer nenhuma fábrica para o RJ, só conseguiu a expansão da Celma em três Rios.
    E por último liguei na secretaria estadual de desenvolvimento econômico para informar quê uma empresa queria implantar uma fábrica de pectina, um investimento de 800 milhões de reais, quê iria alavancar os laranjais de Araruama, sabe o que os Malditos cargos em comissão fizeram, advinha nada, esse tipo de gente tem algum compromisso com o povo do Estado RJ? Não tem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui