Foto: Spot Image.

O lançamento oficial da 4ª edição do Hacking.Rio, considerado o maior hackathon da América Latina, uma maratona de programação de desenvolvimento de soluções digitais inovadoras, e agora também a maior plataforma global de Eduhacking, está confirmado. Será realizado, por uma live no site e nas redes sociais nesta quinta-feira, 05/08, às 19h. 

O evento vai contar com a participação de alguns convidados especiais como Mayra Castro (TEDx Speaker, Embaixadora do Seedstars World no Brasil, Conselheira do Capitalismo Consciente, Representante do Pacto Global das Nações Unidas, advogada e Mestre em Direito Internacional pela Universidade de Genebra na Suíça), Alby Azevedo (CEO Genesis Bank, 1º banco cripto-friendly no Brasil e CTO do Woohoo no Reino Unido, fundador da BitOne, da XChange.ee, Exchange de criptoativos na Estonia e indicado a 2 EMMYs), e Edson Mackeenzy (Diretor de investimentos da TheVentureCity, autor do livro “ Pitch Perfeito”, colunista do portal AAA Inovacao, fundou a 1ª plataforma de compartilhamento de vídeos no mundo, a Videolog.TV, eleito o melhor mentor do Brasil pela Abstartups). 

As inscrições para a edição deste ano, que vai acontecer pela segunda vez consecutiva de forma online, serão abertas no dia do lançamento. Neste ano, as inscrições serão por equipes e não mais individual. Quem ainda não formou sua equipe, tem que correr para se engajar e se inscrever em um dos clusters. A maratona, de 42 horas, acontecerá nos dias 15/10 a 17/10.

A competição entre os “hackers do bem” reunirá as melhores equipes, mentores especialistas e instituições de ensino de todo o Brasil e países de língua portuguesa, que disputarão a premiação de até R$ 150 mil. Os participantes terão de solucionar desafios relacionados aos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU, e a competição será dividida em 17 clusters temáticos. Podem ter transversais de games, IoT, IA, Blockchain, Data, Cybers, etc. Uma série de lives vão ser realizadas semanalmente, até outubro, uma semana antes do Hacking.Rio, e irão abordar os temas dos desafios deste ano.

As equipes de três a cinco pessoas, que já tenham experiência em outros hackathons e desafios techs também podem se inscrever diretamente para a final do Hacking.Rio 2021. Vão existir duas categorias: juniors e masters. Os masters passam por uma seleção dos 50 melhores hackers para a disputa de maior prêmio e terão uma visibilidade maior durante a maratona.

Não somos um evento, e sim um movimento em prol da educação e empreendedorismo digitais. Nosso propósito de promover vários hackathons simultâneos por todo Brasil durante os três meses de olimpíadas é de incentivar que mais pessoas queiram aprender a programar e mergulhem neste novo mundo digital. Desde 2018, o Hacking.Rio já reuniu mais de 13 mil participantes e abriu muitas oportunidades de crescimento pessoal e profissional. Na pandemia, todos podem participar desta rede de colaboração e fazer a diferença na sua comunidade”, explica a CEO e fundadora, Lindália Junqueira.

Para reforçar o conhecimento de todos participantes das olimpíadas, foi criado o “Teachers Hack House”, com vídeos elaborados pelo Phd. Prof. Vilson Martins Filho e baseados na matriz de competências, que facilitem professores a como aplicar essa ferramenta na prática, em suas atividades complementares e disciplinas, mesmo que não sejam da área de tecnologia. Também no HR Academy serão disponibilizados a todos os inscritos cursos gratuitos de programação com parceiros como Le Wagon, Gama Academy, Resilia e Vainaweb

Premiação

Ao todo, serão 17 clusters no Hacking.Rio 2021, ou seja, 17 verticais temáticas relacionadas a cada ODS da ONU. Cada equipe vencedora do cluster terá uma premiação de R$ 5 mil e vai para a disputa final com os outros vencedores dos clusters para ganhar os R$ 30mil. Também será premiado o Melhor Mentor e a Melhor Instituição de Ensino. Para os que disputarem o Desafio Master da NASA, a melhor equipe ganha R$ 30mil totalizando os R$ 150mil em premiação geral. Além de outros benefícios de parceiros como: programas de aceleração de startups, bolsas de estudos, produtos exclusivos, viagens ao exterior, etc.

Além disso, os 50 melhores hackers do Brasil, a serem selecionados para a disputa do Master NASA, vão participar de um reality show, ou seja, acompanhados ao vivo durante as 42 horas de maratona em transmissão via Youtube aberta para todo o mundo.

Lives

Após o lançamento do Hacking.Rio 2021 no dia 05/10, vão ter lives semanais entre os 12/08 e 07/10, que irão abordar, com mais profundidade, cada um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. São eles:

 1. Erradicação da pobreza: acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares; 

2. Fome zero e agricultura sustentável: acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição, promover a agricultura sustentável;

3. Saúde e bem-estar: assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; 

4. Educação de qualidade: assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, promover oportunidades de aprendizagem; 

5. Igualdade de gênero: alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas; 

6. Água potável e saneamento: assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos; 

7. Energia acessível e limpa: assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos;

8. Trabalho descente e crescimento econômico: promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo, emprego pleno e produtivo, assim como, trabalho decente para todos; 

9. Industria, Inovação e Infraestrutura: construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação; 

10. Redução de desigualdades: reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles; 

11. Cidades e comunidades sustentáveis: tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis; 

12. Consumo e produção responsáveis: assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis, redução de desperdícios; 

13. Mudanças climáticas globais: tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos; 

14. Vida na água: conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável; 

15. Vida terrestre: proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade; 

16. Paz, justiça e instituições eficazes: promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis; 

17. Parcerias e meios de implementação:  fortalecer as relações entre os diversos setores e os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

A primeira live, após o lançamento, será no dia 12/08, às 19h, ao vivo pelo site e nas redes sociais do Hacking.Rio. Vão ser abordados os ODS 1 e 2. Ou seja, medidas para acabar com a pobreza em toda as suas formas, em todos os lugares e acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição, além de promovera agricultura sustentável;

SERVIÇO:

Lançamento oficial do Hacking.Rio 2021 – HACK FOR GOOD
Data: 05/08 – às 19h
Acesso: Neste link e no Facebook.

carioca, estudante de Letras na UFRJ. Nascida numa segunda-feira de carnaval, se apaixonou muito cedo pela arte das Escolas de Samba. Moradora da Taquara, é Zona Oeste desde os onze anos; não dispensa um passeio pelo Centro, uma ida ao Parque de Madureira, uma volta pela Cidade das Artes ou qualquer outro evento que consiga ir. Gosta de teatro e música, às vezes se arrisca nessas áreas. Também é pseudônimo de Bárbara de Carvalho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui