A Zona Portuária do Rio de Janeiro ganhou destaque nos últimos anos, também, por conta das reformas, novidades e construções recentes, modernas. Contudo, o local é tomado de história e rico de passado. A Escola Padre Dr. Francisco da Motta é um dos lugares dessa região que abriga memórias seculares.

Em 1897, no segundo andar da Igreja de São Francisco da Prainha, aconteceram as primeiras aulas da Escola. A Igreja tinha uma porta independente, com mais de dois séculos de história, que servia de entrada para os alunos.

[iframe width=”100%” height=”90″ src=”https://diariodorio.com/wp-content/uploads/2015/05/superbanner_66anos.swf-3.html”]
Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis contribui para a valorização da cultura carioca

O padre brasileiro Francisco da Motta sonhava ampliar o ensino até o nível universitário e, já de olho na expansão, transferiu a instituição para um imóvel próprio próximo à Igreja, também no Morro da Conceição. É lá que até hoje os alunos do colégio assistem às aulas. De lá para cá, os imóveis do entorno foram adquiridos e, com as fachadas históricas preservadas, formou-se um grande colégio, todo interligado por dentro”, contou Bruno Bartholini, no site Porto Maravilha.

A iniciativa do padre teve resultado e ele foi homenageado no nome da instituição. Os séculos foram passando e a Escola Padre Dr. Francisco da Motta foi se mantendo firme e forte na cidade do Rio de Janeiro, no Morro da Conceição.

Escola e entrada do Morro da Conceição

Já no ano 1985, o alemão Frei Eckart foi transferido para a região onde fica a Escola e passou a ser responsável pela mesma. Ele assumiu a diretoria da instituição por 27 anos, imprimindo sua filosofia educacional à unidade de ensino.

Frei Eckart e membros de sua equipe, também alemães, conseguiram ajuda financeira do governo e empresas de seu país de origem para impulsionar o avanço da escola. O que foi de extrema importância na época.

Frei Eckart

Até 1999, o colégio atendia cerca de 300 alunos até a 4ª série primária (hoje 5º ano). A partir de 2000, o Ensino Fundamental foi ampliado até a 7ª série (hoje 8º ano) e, três anos depois, em 2003, a primeira turma da 8ª série (hoje 9º ano) começou. Dois anos depois, o Ensino Médio foi implantado e, agora, o aluno pode sair dali formado. O Ensino Médio foi nomeado Colégio Sonja Kill, em homenagem à filha falecida da família que financiou a ampliação do ensino na escola“, destacou Bruno Bartholini.

Há alguns anos, mais precisamente em 2012, a Escola Padre Dr. Francisco da Motta quase fechou, definitivamente, as portas. O motivo: dificuldades financeiras.

Todavia, esses problemas foram contornados e a histórica Escola seguiu, mais uma vez, firme e forte ao longo dos tempos, no mesmo e único Morro da Conceição.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui