Como já mostramos em outros textos aqui no Diário do Rio, o bairro da Glória é repleto de história. Memórias que fazem parte de diversos momentos do passado do Rio de Janeiro e do Brasil, inclusive em referências ao descobrimento do nosso país.

Cabral, em destaque

Em 1900, no ano de comemorações aos 400 anos do descobrimento do Brasil, surgiu a ideia de erguer um grande monumento para celebrar o feito histórico. O local escolhido foi o Largo da Glória.

[iframe width=”100%” height=”90″ src=”https://diariodorio.com/wp-content/uploads/2015/05/superbanner_66anos.swf-3.html”]
Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis contribui para a valorização da cultura carioca

A obra de Rodolfo Bernardelli tem um pedestal de 10 metros em granito brasileiro na folha hexagonal, onde estão ficadas esculturas de bronze de três importantes figuras da história: Pedro Álvares Cabral, comandante da frota que chegou ao Brasil em 1500; Pero Vaz de Caminha, escrivão da frota; e frei Henrique de Coimbra, capelão e celebrante da primeira missa”, informa o site Monumentos do Rio.

antigo cartão postal com foto do Monumento

Rodolfo Bernardeli é um escultor mexicano que se mudou para o Brasil por volta de 1866, quando ainda era criança. Após chegar ao Rio Grande do Sul, mudou-se para o Rio de Janeiro. Aqui, na Cidade Maravilhosa, logo passou a fazer parte da história do Brasil. Não só por conta das obras de arte, mas também pela proximidade que sua família tinha com a Corte Imperial Brasileira.

Os pais de Bernardeli foram preceptores das princesas Isabel (1846 – 1921) e Leopoldina (1847 – 1871), a convite especial do imperador Dom Pedro II.

O formato do Monumento possibilita que cada uma das pessoas homenageadas (mesmo que o destaque maior seja para Pedro Alvares) seja observada isoladamente. Isso foi de suma importância para as comemorações dos 400 anos do descobrimento DO Brasil naquela época”, destaca a arquiteta e pesquisadora Camila Braga.

detalhes

A Glória e toda a cidade do Rio de Janeiro têm inúmeras referências à história do nosso país. Nos resta cuidar dessas memórias e valorizar nosso passado, reparando erros ocorridos para buscar um futuro com momentos ainda mais importantes e melhores.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui