História do Clube Paissandu

4834150312050688

Um dos mais tradicionais clubes da cidade do Rio de Janeiro, o Paissandu, com seus tantos anos de vida, tem muitas histórias para contar. Em 1872, um grupo de ingleses, que a essa altura já estavam espalhados por boa parte da cidade do Rio de Janeiro, iniciaram o que viria a ser o Paissandu Atlético Clube.

Esses jovens ingleses, com saudade de casa e dos hábitos que tinham na Inglaterra, fundaram uma agremiação chamada Rio Cricket Club. Essa fundação ficava em um terreno alugado na Rua Berquó – atual General Polidoro -, em Botafogo. Lá, eles praticavam cricket, esporte popular na Inglaterra”, conta o historiador Maurício Santos.

Três anos mais tarde, em 1880, o Clube se mudou para a Rua Paysandu. O local da nova sede ficava exatamente em frente à residência da Princesa Isabel. Dessa época veio o nome que o Clube tem até hoje em dia.

[iframe width=”100%” height=”90″ src=”https://diariodorio.com/wp-content/uploads/2015/05/superbanner_66anos.swf-3.html”]
Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis sempre contribuiu para a valorização da cultura carioca

No ano 1912, o Paysandu se tornou o primeiro e único time inglês a ser campeão carioca de futebol. Vinte anos depois, o Paysandu foi obrigado a deixar o local onde havia passado suas últimas cinco décadas. A mudança foi para a Rua Siqueira Campos, em Copacabana.

Em 1952, a Light & Powers, empresa parceira do Clube e detentora da sede na Siqueira Campos, precisou do espaço e mais uma vez o Paysandu ficou sem casa fixa.

Após um período de total indefinição, finalmente a Prefeitura do Rio de Janeiro, na época Prefeitura do Distrito Federal, doa o terreno da Avenida Afrânio de Melo Franco, onde ainda hoje está o Clube. Apesar de ser uma área bastante privilegiada, trazia também grandes desafios. À primeira vista mal poderia ser considerado terreno, tamanha era a quantidade de água que precisava ser aterrada. Os vizinhos também eram bastante diferentes dos de hoje. De um lado, a Favela da Praia do Pinto, do outro, a Favela de Ilha das Dragas. E para todo lugar que se olhasse, lixo e mais lixo“, contam os pesquisadores Vitor e Patrícia Iorio.

Em 1963, o Clube inaugurou sua nova sede social, no Leblon, projetada por Rolf Hütner e inspirada nas formas de Oscar Niemeyer.

Com o passar os anos, o inglês Paysandu Athletic Club virou Clube Paissandu, nada mais brasileiro e carioca.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui