ALERJ.jpg

No dia 21/04 comemora-se o dia de Tiradentes. O dentista e ativista político já foi homenageado diversas vezes – inclusive com um feriado nacional. Uma dessas formas de se manter eterna a memória sobre o homem que foi um dos líderes da Inconfidência Mineira consiste em batizar prédios históricos com seu nome. No Rio de Janeiro, o Palácio Tiradentes foi o antigo edifício do Congresso Nacional brasileiro, entre 1926 e 1960, e é a atual sede da Assembleia Legislativa do estado.

Tudo começou por volta de 1640 quando se iniciou a construção de um prédio que possuía no seu piso superior a Câmara Municipal e no inferior uma cadeia chamada “Cadeia Velha”, onde eram abrigados os presos do período colonial. Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, ficou preso lá por três anos enquanto aguardava a execução na forca, o que viria a acontecer no dia 21 de abril de 1792.

Cadeia Velha

O edifício, erguido por Francisco Monteiro, a partir de projeto original do engenheiro militar José Fernandes Pinto Alpoim, tinha esse fato curioso de abrigar uma câmara municipal e uma cadeia no mesmo espaço. Hoje em dia, com o descrédito que nossos políticos têm, isso renderia muitas piadas e poderia até ser útil, se mais políticos desonestos fossem presos” sorri o historiador Maurício Santos.

Com o passar dos anos, o prédio da Casa da Câmara e Cadeia teve outros usos, como o antigo Tribunal da Relação e, com a vinda de D. João VI ao Brasil, em 1808, alojamento para a criadagem da Casa Real. Ali também foram alojados os Correios, a Tipografia Nacional, a Caixa Econômica e a Inspetoria de higiene.

Com mais de meio século de tradição no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, a Sergio Castro Imóveis – a empresa que resolve contribui para a valorização da cultura carioca

Após a Proclamação da Independência, a Cadeia Velha passou a abrigar a Assembleia Geral Constituinte Brasileira e em seis de maio de 1826, instalou-se ali o primeiro Congresso Legislativo do Brasil.

Construção do Palácio Tiradentes

O prédio que abrigava o parlamento imperial foi demolido em 1922, e deu lugar ao Palácio Tiradentes. O edifício monumental, projetado em estilo Eclético por Archimedes Memoria e Francisco Cuchet foi inaugurado quatro anos depois.

Nos anos 1930, mais precisamente em 1937, o Palácio Tiradentes passou a ser a sede do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) do governo Getúlio Vargas. Com o fim o fim do regime, o prédio voltou a abrigar a Câmara dos Deputados.

Após a mudança da capital federal para Brasília, o Palácio Tiradentes passou a ser sede da Assembleia Legislativa do Estado da Guanabara. Com o fim do estado da Guanabara em meados dos anos 1970, o prédio passou a abrigar a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Atualmente, o Palácio Tiradentes conta também com exposições permanentes que falam da história do Brasil e do inconfidente mineiro. História essa que, apesar de muitos problemas, pode ser de mais luta e reivindicações, como mostra a trajetória de Tiradentes, o homem que foi homenageado no batismo do palácio.

4 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui