Um dos muitos túneis da cidade do Rio de Janeiro, o Túnel do Pasmado tem histórico de curiosidades e extrema importância para a Cidade Maravilhosa. As obras começaram em 1947, durante a gestão do prefeito Hildebrando de Araújo Góis. A ideia era conectar ainda mais a crescente Zona Sul daqueles anos.

O Túnel ficou, completamente, pronto alguns anos depois, já na prefeitura de Ângelo Mendes de Morais, em 1952.

A via, pelo morro do Pasmado, deixou os vizinhos Botafogo e já badalada Copacabana ficaram ainda mais próximos, com essa integração direta”, conta a pesquisadora e arquiteta Camila Braga.

A sua galeria, de mão única, possui duzentos e vinte metros de comprimento, vinte de largura e seis metros e trinta centímetros de altura máxima.

Em 1968, durante as filmagens do filme “Roberto Carlos em ritmo de aventura”, o Túnel do Pasmado virou cenário de cinema. No longa, Roberto faz uma cena na qual passa voando, de helicóptero, por dentro do Túnel.

A cena, dada a complexidade para a época, por muito tempo foi considerada uma das grandes sequências do cinema brasileiro.

Voltando à vida real, do Túnel do Pasmado segue realizando seu papel como mais um dos túneis que servem à nossa cidade.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui