Terreiro de Candomblé é depredado por um vizinho durante as festividades para Yemanjá (Foto: Divulgação)

O Rio de Janeiro mais uma vez é obrigado a conviver com um episódio de intolerância religiosa, o caso da vez foi registrado no último sábado (06/02) no bairro do Anil, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da Capital Fluminense. Uma homenagem para Yemanjá acontecia em um terreiro na Rua Araticum quando, por volta das 18h30, um vizinho que se dizia evangélico, começou a xingar e depredar o local. O relato foi feito pelos dirigentes do O Ilê Àsé Babami Erinlé e Ogunté, Cristina D Yemanjá, iyalorixá de 50 anos, e o babalorixá Felipe D Odé, 33 anos.

De acordo com iyalorixá, que está há pouco mais de um ano no local, seguindo com sua religiosidade e seu Egbé (comunidade) com as funções religiosas e atendimentos ao público para caridade, o espaço pertence a outro religioso de matriz africana, que é por sinal, cunhado do agressor e deu apoio à denúncia na delegacia.

O templo vandalizado fica em uma rua sem saída e a mãe de santo alega que o vizinho já tem histórico de agressões contra o espaço, que já sofreu corte de luz e ouviu reclamação de barulho quando realizava atividade religiosa.

Ele já vem jogando piadinhas e vem nos incomodando já há um certo tempo, mas não demos importância, até esse sábado“, afirmou.

4 COMENTÁRIOS

  1. Muito triste termos que passar por tal ataque de ódio. Já somos marginalizado quando não temos apoio governamental. Lutamos pagamos impostos somos como qualquer cidadão não podemos deixar isso se tornar um ato isolado ou comum. Cabe aos governantes nós darem respaldo pra cultuar nosso candomblé sem sofrer qualquer perseguição.

  2. Muito triste um religioso se passar por “capanga” de Deus. Achando que destruindo coisas irá agradar a Deus. Deus não necessita de nós, nós necessitamos de Deus. E a divindade não necessita que adotemos atitudes em nome Dele, pois não necessita do homem. Cada vez mais as seitas que se dizem evangélicas incitando o odio, a revolta, a briga e a destruição. Deus é bondade. Leiam genesis, 28 v 23 a 32….Então parem de achar que vcs podem pesar os corações dos outros e julgar por Deus… Evangélico tem que agir como evangélico, tal como Jó. E o que Deus quer, acontece, e o que ele não quer, não vai existir… Nada acontece sem a permissao dele.
    Deus possui vários nomes e um deles é conclamando e louvado nas religiões de matrizes africanas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui