Fachada do BioParque do Rio - Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

Após as denúncias de que cambistas estavam vendendo ingressos na entrada do BioParque do Rio, a Rádio BandNews divulgou que um novo “combo” – tão ilegal quanto – tem sido oferecido na entrada do novo zoológico. De acordo com a denúncia, um homem estaria oferecendo bilhetes para o parque junto com um passaporte da vacina.

O comprovante de vacinação é individual e não pode ser comercializado ou fraudado – sujeito à multa de R$ 1 mil. Mesmo assim, um visitante afirmou ter sido abordado por um homem que oferecia o “combo”.

O BioParque informou que, no momento da conferência do passaporte, é realizado um controle de verificação do comprovante da vacina com zelo e atenção, seguindo o decreto municipal da Prefeitura do Rio. Afirmou também que irá encaminhar a denúncia aos órgãos competentes.

O “passaporte da vacina” se tornou obrigatório no último dia 16, após decreto da Prefeitura. A comprovação pode ser feita através do aplicativo Conect SUS ou com o comprovante físico, em papel, dado pelos agentes de saúde, no momento da vacinação.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que alguns suspeitos já foram identificados e que a região é contemplada com policiamento ostensivo em viaturas e motocicleta. Disse ainda que ações do setor de inteligência da PM são realizadas constantemente para identificar e prender criminosos que efetuam esse tipo de crime na região do parque da Quinta da Boa Vista.

BioParque do Rio

O antigo zoológico do Rio, localizado na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, reabriu como BioParque, um centro de conservação da vida selvagem. O novo conceito é deixar para trás aquele o formato antigo, expositivo, com grades e espaços pequenos e mostrar que é possível unir Educação, Pesquisa e Conservação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui