Garis fazem ação de desinfecção em frente ao Hospital Lourenço Jorge. Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Agentes da Comlurb participaram de uma ação desinfecção no entorno do Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, bairro do Rio que concentra o maior número de casos do Coronavírus na Capital Fluminense. A operação contou com um caminhão pipa com água e detergente neutro. Oito garis com equipamentos de proteção individual e pulverizadores lavaram as calçadas e fizeram a higienização dos corrimões da passarela em frente ao hospital e dos bancos.

A ação faz parte do trabalho iniciado nesta segunda-feira (23/03) pela Comlurb de lavagem e desinfecção das áreas onde há mais concentração de pessoas. São pontos de ônibus, acessos às estações de metrô, BRT, barcas e trem, Central do Brasil, Rodoviária Novo Rio e entorno dos principais hospitais municipais e estaduais. Essa é mais uma das medidas da Prefeitura do Rio para reduzir a possibilidade de contaminação pelo novo coronavírus.

É um procedimento de desinfecção que já foi adotado em outros países com sucesso. Já fizemos também no Souza Aguiar, Miguel Couto e no Salgado Filho. Vamos percorrer a cidade. Zona Sul e Barra da Tijuca são os locais que temos o maior número de pessoas infectadas”, disse o prefeito Marcelo Crivella, que esteve presente na ação.

O serviço de limpeza interna nos hospitais também foi intensificado pela equipe da Comlurb.

É bom lembrar que o produto que a gente usa do lado de fora é o mesmo que é utilizado dentro dos hospitais. E a gente não tem notícias no Rio de Janeiro de infecção hospitalar em larga escala há muito tempo”, concluiu o prefeito.

O presidente da Comlurb, Paulo Mangueira, detalhou a iniciativa.

Utilizaremos 18 caminhões-pipa, nove vans lava-jato e 27 pulverizadores. Vamos privilegiar lavagem de superfícies e também das áreas de contato para reduzir possibilidade de contágio nos locais em que muita gente toca“, afirmou

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui