Foto: Divulgação

A Hostel Selina acaba de inaugurar uma nova unidade em Copacabana de frente para o mar. Em funcionamento desde meados de dezembro, o novo Selina está localizado nas instalações do antigo hotel Debret que fechou as portas no ano passado.

De origem panamenha, a rede internacional de hospedagem de origem possui mais de 60 hotéis pelo mundo. A unidade de Copacabana conta com 116 apartamentos, com quartos duplos e compartilhados para até 10 pessoas e quartos só femininos. Os quartos foram modernizados com mobiliários, camas e colchões novos.

A decoração ganhou pinturas estilizadas, inclusive nas áreas comuns, que tornaram os ambientes bem aconchegantes. O rooftop (terraço) fica aberto apenas para hóspedes, mas quando melhorar a situação da pandemia o público externo também terá acesso. Mas quem não é hóspedes já pode tomar o café da manhã no restaurante do hostel.

Uma novidade do hostel é o Espaço de coworking, um dos primeiros em Copacabana. Nele, o público externo pode utilizar salão compartilhado com wifi, água e café incluídos. A reserva pode ser por dia, semana ou até um mês inteiro. A estrutura conta também com sala de reuniões.

Outra novidade é a cozinha compartilhada com todos os equipamentos necessários para o hóspede preparar sua comida ou café. Há também uma sala de cinema com som digital, biblioteca com dezenas de livros, inclusive com a troca de títulos, além de uma lojinha de roupas e acessórios no térreo.

Ricardo Boaventura, gerente de marketing do hostel, fala sobre os serviços disponibilizados: “O diferencial do Selina Copacabana é ser de frente da praia e não vender somente uma hospedagem, mas uma experiência”.

No local, o hóspede encontra opções de passeios, ioga, natação, surf, stand up, entre outros. Por acabar de inaugurar, o hotel/hostel está com descontos de até 40%. Mais informações podem ser obtidas no site.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui