Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

A Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio, começou a receber nesta semana as primeiras ações para a revitalização da Estrada do Galeão, que vai ganhar ao longo do próximo mês 580 mudas de árvores e de arbustos. Na última semana, equipes da Fundação Parques e Jardins realizaram a abertura das primeiras golas para o plantio das novas mudas. A ação conta com a participação e o apoio da Subprefeitura das Ilhas e da Gerência Executiva Local Ilhas.golas.

O local onde irão acontecer os plantios fica localizado na Estrada do Galeão, no trecho da descida do viaduto da Linha Vermelha ao Restaurante Siri. Ali serão replantados os passeios, os canteiros e a orla.


De acordo com o presidente da Fundação Parques e Jardins, Fabiano Carnevale, a proposta do projeto é plantar espécies com potencial paisagístico e de grande valor ornamental e cultural. Ao todo, serão plantadas 348 mudas de arbustivas e 234 mudas de árvores.

Esse é mais um passo para uma cidade mais verde e com mais qualidade de vida. A arborização urbana é fundamental como mitigadora da poluição atmosférica e sonora, como elemento de sombreamento e regulador do microclima“, observou Carnevale.

Ações como essa representam uma mudança de consciência diante da degradação ambiental que o mundo vem sofrendo. Plantar árvores contribui para a preservação da biodiversidade, ajuda a reduzir o aquecimento global, melhora a qualidade do ar e, consequentemente, a saúde da população“, completou o subprefeito das Ilhas, Rodrigo Toledo.

Fotos: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

Espécies nativas


Serão plantadas espécies nativas da Mata Atlântica, da floresta e da restinga, como o araribá, o jerivá, a grumixama, o guapuruvu, a aroeira, o guriri, a clusia e a pitangueira. Serão utilizadas ainda espécies ornamentais como o baobá, o flamboyant a cassia seyal.
Há menos de um mês a Ilha do Governador recebeu o plantio de 25 novas árvores na Praça Jerusalém e no Parque Marcello de Ipanema, e a reposição de uma palmeira imperial que integra o conjunto das palmeiras imperiais tombadas na Rua Uçá e na orla da Praia da Bica.

3 COMENTÁRIOS

  1. Ótima ação. Mas grande parte morre por falta de água nos primeiros 3meses.. Eu planto árvores nas ruas da Tijuca também através do projeto verde sombra do bem, e as mudas são regadas quase diariamente. Convido a população para sempre que ver uma árvore recém plantada ,colocar água…vamos todos fazer um lugar melhor para viver. Abraços

  2. Excelente ação, contudo a população tem que ser convocada a cuidar de nossas árvores e não desprezar a natureza. A prefeitura precisa, seja nas escolas, seja por meio de comunicação social, conscientizar os cidadãos sobre a vital importância do ecossistema e do meio ambiente, para que mudemos a cultura destrutiva e exploratória entranhada nos brasileiros.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui