Divulgação: Prefeitura

A iluminação da cidade do Rio de Janeiro passará por um modernização promovida pelo programa Luz Maravilha, através do qual serão instalados 450 mil pontos de luz de luminárias de LED pela Prefeitura da cidade. O projeto é uma Parceria Público-Privada (PPP), que tem como meta a modernização de todo o sistema de iluminação do município até 2022. A mudança trará uma economia de até 60% nas contas públicas.

Segundo a secretária municipal de Infraestrutura, Kátia Souza, projeto Luz Maravilha está alinhado ao conceito de cidades inteligentes. Com ele, o Rio deve alcançar indicadores de conectividade em áreas públicas, como as estações de transporte.

A administração pública municipal prevê que, através do Luz Maravilha, novos negócios serão estabelecidos na cidade. Com o programa espera-se dinamizar o uso do espaço público e atrair atores inovadores em sustentabilidade e resiliência.

Além da substituição da iluminação, o Luz Maravilha também promoverá outras mudanças extremamente significativas para a cidade. Serão instaladas 10 mil câmeras de segurança, sendo que 40% delas contarão com tecnologia de reconhecimento facial; 1.500 sensores de sinais de trânsito, que vão melhorar o fluxo do tráfego; 5 mil pontos wi-fi; e 3 mil sensores de resíduos sólidos em bueiros. Todo esse aparato será monitorado pelo Centro de Comando de Operações (CCO ), que estará subordinado ao Centro de Operações Rio.

O primeiro bairro a ser contemplado com o programa foi a Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Foram instaladas na região, na última quinta-feira (04/02), 1.075 luminárias no trecho entre o terminal Jardim Oceânico do BRT e o terminal Alvorada. Aproximadamente 70% desses pontos passarão a contar com tecnologia de telegestão, o que permitirá o monitoramento do equipamento em tempo real.

A Prefeitura prevê ainda a substituição de 35 mil postes na cidade por postes de fibra. O novo material tornará possível uma variação maior de reprodução das cores, uma gestão inteligente da rede de iluminação pública, uma diminuição do impacto ecológico e uma redução de 60% do consumo de energia.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui