O criticado prefeito Marcelo Crivella, que em uma avaliação geral deixa a desejar nas áreas básicas da Prefeitura, resolveu investir forte em publicidade. Nos últimos dias, o DIÁRIO DO RIO publicou que verbas da educação e da drenagem foram colocadas em propaganda. A guinada mais recente para aparecer mais e melhor foi mudar algumas áreas na comunicação oficial. Mídias Digitais e Publicidade, que antes estavam sob o comando de Daniel Pereira (secretário de comunicação), passaram para Gutemberg Fonseca, o chefe da secretária de ordem pública.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Essa mudança não agradou muito Daniel Pereira. Os dois secretários, que chegaram a discutir em público na última semana, estão em uma clara disputa pelo poder da comunicação da Prefeitura de Crivella. Restou a Daniel a relação com a imprensa, função que ele não faz tão bem, convenhamos. Já insultou jornalistas abertamente, mandou mensagem malcriada para o editor chefe do DIÁRIO DO RIO, e, recentemente, comprou briga com Marcelo Trasel, presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, através de uma rede social.

A mudança de Marcelo Crivella se deu por um motivo especial: Gutemberg Fonseca seria o caminho para que o prefeito conseguisse, enfim, o apoio do presidente Jair Bolsonaro.

A impopularidade de Crivella também pesa nessa nova força-tarefa em prol de uma imagem melhor de sua gestão. A última pesquisa do Datafolha, divulgada em dezembro deste ano, colocou o prefeito em terceiro, com apenas 9% das intenções de votos, atrás de Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Freixo (Psol).

Essa vontade de melhorar a imagem do prefeito não é de hoje. Na segunda metade do ano passado, Crivella começou a intensificar o programa Semana Carioca, no canal da Prefeitura no Youtube. Os vídeos começaram a aparecer cada vez mais para cada vez mais gente. Indício claro de que estavam sendo monetizados.

Vídeos esses, inclusive, que poderiam implicar em um processo de afastamento do prefeito, uma vez que o princípio da impessoalidade poderia estar sendo ferido, como mostramos em matéria do DIÁRIO DO RIO.

Carioca ou morador do Rio de Janeiro, você acha que investir em publicidade é a saída para o governo Crivella? Seria o suficiente para salvar uma prefeitura mal avaliada?

2 COMENTÁRIOS

  1. Realmente é burro, mentiroso, sonso, dissimulado e fingido, ou seja cretino e q vive usando o nome de DEUS (provavelmente encontrará na Bíblia, palavras ou situação, de um outro momento histórico, para se justificar com as minhas). AGORA, bobo ele nunca foi e continuará com sua família, fazendo os outros de otário, se virando como pastor e cantor gospel , mto bem, enquanto prepara o filho para dar continuidade, na proteção “das nossas criancinhas”. DEUS, está de olho em vcs e sua turma… Sai fora, mlk.

  2. O Crivella sabe que não vai para o segundo turno. O que ele está fazendo é uma campanha para deputado federal em 2022. Porque nem para senador em 2022 ele tem chance. Basta verificar que o filho dele não conseguiu se eleger como deputado federal em 2018. O Crivella é burro,mas não é bobo

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui