Na noite deste domingo, 11/08, a reportagem do DIÁRIO DO RIO recebeu informações de um incêndio no Parque de Realengo Verde, que fica na Zona Oeste da Cidade.

No vídeo obtido pelo DIÁRIO DO RIO, um morador fala em incêndio criminoso. Ainda não temos maiores informações sobre o caso.

O Parque de Realengo Verde é onde o prefeito Marcelo Crivella pretende construir, com apoio de uma fundação privada do Exército, condomínios residenciais, desmantando essa que é a ultima área verde de Realengo. O Parque fica bem próximo à Floresta do Camboatá, que vem sendo ameaçada pela construção do Autódromo do Rio, que pode desmatar 200 mil árvores, de acordo com laudo do Instituto Jardim Botânico do Rio. As duas áreas, tanto o Parque de Realengo Verde, que foi vitima desse incêndio criminoso, quanto a Floresta do Camboatá, correm risco. O prefeito encaminhou à Câmara dos Vereadores um projeto de lei em caráter de urgência, que deve ser votado na próxima terça-feira, para autorizar a construção de prédios de até 10 andares no local“, afirma Sérgio Ricardo, do Movimento Baía Viva, que apoia o “Parque de Realengo 100% Verde”.

Existe uma petição em apoio ao Parque, em defesa da área verde de Realengo.

Em campanha, Crivella chegou a defender a criação de um parque ecológico no local, onde ficava a antiga Fábrica de Cartuchos do Exército.

Durante a prefeitura de Eduardo Paes, a Fábrica foi passada para uma instituição privada do Exército. Transação que é questionada por ambientalistas, que dizem que o processo foi ilegal.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui