O candidato do PSL a prefeito do Rio em 2020, Luiz Lima (PSL), devia estar desanimado, afinal, aquele que seria seu principal cabo eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), tinha liberado o uso de sua imagem apenas para Marcelo Crivella (Republicanos). Inclusive, Crivella já estava usando o novo BolsoCriva, e seu jingle, que usa, sem autorização, uma música de Marília Mendonça, repetindo o voto Bolsonaro e Crivella:

Mas, nesta quarta-feira (30/09), Luiz Lima pode sorrir um pouco. O presidente Bolsonaro indicou Lima como um de seus vice-líderes de governo. O que permitiu que ele usasse as imagens do presidente em sua campanha, além de agradecer a confiança.

Se manter nessa toada, os votos bolsonaristas podem se dividir entre Crivella e Lima, que realmente precisa desse impulsionamento. A pesquisa do Instituto Ideia publicada nesta quarta mostra o deputado federal com apenas 1% das intenções de voto. Mas vale lembrar que Witzel também estava assim no início da campanha.

Lima tem aproveitado para mostrar suas diferenças com a desastrada gestão de Crivella. No Twitter, comentou sobre a falta de pagamento da Prefeitura do Rio à Light, que deixou 22 escolas sem luz.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui