Indio sai do PSD por causa de filho de Garotinho

Os incomodados que se mudem, e foi exatamente isso que fez o ex-deputado federal Indio da Costa (PSD) hoje. Um dos fundadores do PSD, que saiu de uma costela do DEM, Indio não gostou da filiação do filho de Anthony Garotinho, o deputado federal Wladimir Garotinho.

A decisão põe fim a uma queda de braço entre Indio, que era até ontem presidente da sigla no Rio, e o deputado federal Hugo Leal pelo controle do PSD no estado. De olho na possibilidade de se candidatar ao Governo em 2022, caso Witzel não dispute a reeleição, Hugo está tentando fortalecer a legenda, convidando vereadores, prefeitos, e deputados estaduais e federais para ingressarem no PSD. 

Indio não informou qual será o partido para o qual ele e seu grupo caminhará. Mas sem dúvida continua como um dos prefeitáveis para 2020, podendo concorrer com a irmã de Wladimir, Clarissa Garotinho (PROS). Falei sobre os prováveis candidatos no vídeo abaixo:

Em carta ao presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, Índio da Costa afirma que as novas filiações mostram que o partido “não se conectou com as ruas e ruma em caminho oposto ao que a sociedade almeja“.

Entre a presidência estadual do partido e a coerência, fico com a coerência. Por isso, presidente, renuncio à presidência do PSD-RJ e comunico minha desfiliação do partido.”, afirma. 

Leia a íntegra de sua publicação no Facebook: 

Update: O deputado Wladimir Garotinho, através de sua assessoria, emitiu a seguinte nota sobre a saída de Indio:

“Acho estranho uma pessoa delatada por recebimento de 2,5 milhões de dólares em propina, para blindar alguém numa CPI, dizer que quer estar conectado às ruas. Além do mais, ele buscou apoio da família Garotinho nas eleições de 2016 e 2018. Acho que ele queria uma desculpa pra sair. De todo modo, lhe desejo sorte.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here