Rock in Rio 2013O número do Rock in Rio 2013 deve ser o 4, no dia 4/4 às vendas dos ingresso terminaram e 4 horas e 4 minutos. Sabe o que isso significa? Nada, apenas eu enrolando mesmo. Pois, em apenas 4 hora e minutos todos os ingressos a venda para o Rock in Rio foram vendidos, como já era de esperar.

Mais uma do número 4, no início da venda às 10h da manhã o site ficou sobrecarregado com mais de 400 mil pessoas tentando comprar o ingresso simultaneamente. Com o retorno do sistema foram vendidos 1.200 ingressos por minuto (que divide por 300 dá 4).

 

O dia que esgotou mais rápido foi o do Bon Jovi, em apenas uma hora e meia, seguida por Beyoncè, Iron Maiden, Muse, Metallica, Bruce Springsteen & The E. Street Band e Justin Timberlake (que decepção Justin, que decepção).

As vendas do Rock in Rio Card (um cartão que equivale a um ingresso antecipado) realizada em outubro de 2012, teve os 80 mil ingressos (divide por 2 dá 4) disponibilizados esgotados em 52 (divisível por 4) minutos.

Para evitar a ação de cambistas, a compra de ingressos foi limitada por CPF a quatro bilhetes por dia. Além disso, cada comprador teve direito a apenas uma meia-entrada por dia de evento.

Mas isso não evita que alguns de se aproveitarem, como um certo Rafael Duarte, que está sendo muito criticado no Facebook. É que ele colocou a venda os ingressos para o Rock in Rio, cobrando R$ 1.000 por cada um. Mal sabe ele que é crime:

CRIME CONTRA A ECONOMIA POPULAR- Cambista que compra ingressos de espetáculo e os revende por preço superior ao real – Configuração: – Inteligência: art. 2º, IX da Lei de Economia Popular
251 – Configura, em tese, o delito do art. 2º, IX, da Lei nº 1.521/51, a conduta do cambista que compra ingressos de espetáculo e os revende por preço superior ao real, máxime porque os cambistas, atuando de modo organizado e ardiloso, têm constantemente saqueado a economia popular com suas investidas, condicionando a diversão da população ao próprio enriquecimento. (Recurso em Sentido Estrito nº 911.579/1, Julgado em 20/12/1.994, 13ª Câmara, Relator: – Roberto Mortari, RJDTACRIM 24/474)”

Não acho que as centenas que estão reclamando dele no Facebook conseguiriam comprar o ingresso. Mas que o cambista é um ser detestável isso é!

E você, conseguiu comprar o ingresso para o Rock in Rio?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui