Instituição Cinema Nosso reúne jovens negras e empresas para a inserção no mercado de trabalho

A falta de profissionalização e de oportunidades para o primeiro emprego são fatores que colaboram para que a população jovem se mantenha fora do mercado de trabalho. Com a Covid-19, a situação piorou. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), realizada pelo IBGE no terceiro trimestre de 2020, a taxa de desemprego no país era de 14%, mas entre os jovens de 18 a 24 anos esse número mais que dobrou, chegando a 31%. Essa é a maior taxa de desemprego desde que os indicadores começaram a ser medidos em 2012. Já a desocupação entre mulheres negras é o dobro em relação a homens brancos, de acordo com o laboratório de dados da Favela da Maré, no RJ. Com isso, a importância do diálogo se torna ainda mais latente e, entendendo o seu papel de interlocução e mobilização, o Cinema Nosso elaborou o ciclo de webinários “Juventudes e Empregabilidade”, que estará disponível no canal do Youtube da ONG a partir do dia 01/09. 

Eu sou uma mulher negra desde que nasci, mas só me reconheci como uma muito recentemente. O Cinema Nosso tem uma importância nisso, porque foi ali, encontrando outras mulheres negras, vendo trajetórias, me identificando e projetando a minha vida, pensando em carreira, mercado, estratégias para desenvolver os meus trabalhos artísticos, que comecei a valorizar mais a minha figura. Me apresento para o mercado de outra forma”, conta Suelen Gom, aluna do Cinema Nosso e mediadora dos encontros virtuais. O objetivo do movimento é viabilizar encontros e debates, colocando em pauta temas como: primeiro emprego; mulheres na tecnologia; inovação tecnológica; empreendedorismo; diversidade e muito mais. Para Lucas Fonseca, líder de RH na TikTok, é importante pensar na formação de equipes diversas e inclusivas. “Essa parte realmente impacta e reflete na instituição como um todo, não só no RH, mas na própria estratégia da empresa de realmente estar aberta para todos, todas e todes. Então, é realmente trabalhar para que isso aconteça”, diz. 

O Brasil conta com uma população predominantemente jovem, com 42,3% composta por pessoas com menos de 30 anos de idade. Com o agravamento da pandemia e o fechamento de espaços de sociabilidade como parques, shoppings, casas de espetáculo, bares, espaços de lazer e entretenimento, importantes locais para a troca de experiências e convivência, acredita-se que este cenário tende a provocar efeitos objetivos e subjetivos nas formações desses jovens. Com isso, o ambiente virtual e as redes sociais viraram de vez territórios de ocupação da juventude que se apropria das novas tecnologias como espaços de criação, estudo, entretenimento e trabalho. Com o mundo cada vez mais virtual, a procura por formação e vagas em tecnologia, marketing digital, jogos digitais e o empreendedorismo aumentaram e chamaram a atenção desse público. A tecnologia é uma das categorias de empregos que se mostrou mais resistente durante a pandemia, fixando em 2021 a necessidade de formação para concorrer a uma vaga nesse mercado tão desejado. “É o nosso intuito fomentar uma atitude intencional de planejar o futuro considerando todas as suas implicações. Projetar a vida inclui pensar nas diversas áreas que a abrange e ter equilíbrio. É um trajeto dinâmico que contém não apenas a visão de um futuro, mas também o compromisso com o presente e as relações destes com o passado“, pontua Suellen Costa, psicóloga e analista de projetos do Cinema Nosso.

Sobre o Cinema Nosso

O Cinema Nosso é uma instituição sociocultural que, há 20 anos, trabalha para proporcionar experiências de tecnologia e inclusão para a produção de narrativas juvenis, fomentando a cadeia produtiva do audiovisual no Rio de Janeiro. Foi constituído informalmente no ano 2000, a partir do processo de seleção de elenco para o filme “Cidade de Deus”, de Fernando Meirelles e Kátia Lund. Hoje, o Cinema Nosso é um centro de inovação e tecnologia que oferece projetos para infância e juventude. Reconhecida como uma das maiores escolas populares de audiovisual na América Latina e com mais de 10.000 crianças, jovens e adultos formados em seus cursos. A instituição tem metodologia Certificada no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2019 , é aliada ao movimento STEAM e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, respeitando as trajetórias e vivências do seu público alvo.

SERVIÇO:
Webinários “Juventudes e Empregabilidade”

Dias: 01, 03, 08, 10, 15, 17 e 22/09.
Horário: 18
Onde: No canal de Youtube do Cinema Nosso, neste link.
Para mais informações é só acessar o Instagram do Cinema Nosso por este link.

Confira a programação completa:
Dia 01/09 às 18h: Mercado de Trabalho e Diversidade – Tiktok: Lucas Fonseca
Dia 03/09 às 18h: Mercado de Tecnologia e Primeiro Emprego – Radix: Dalvania Muni
Dia 08/09 às 18h: Início de Carreira em Tecnologia – Bemobi: Veronica Mulatinh
Dia 10/09 às 18h: Mercado de jogos – Abragames: Carolina Caravana
Dia 15/09 às 18h: Tecnologias Inovadoras e Mercado de trabalho – Dataprev: Edmar Ferreira
Dia 17/09 às 18hr: Mulheres na STEM/STEAM – TechnipFMC: Thaysa Tavares e Andressa Cabral
Dia 22/09 às 18h: Intercâmbio e Experiências Internacionais Acessíveis – Middlebury College: Silvia Lorenso

carioca, estudante de Letras na UFRJ. Nascida numa segunda-feira de carnaval, se apaixonou muito cedo pela arte das Escolas de Samba. Moradora da Taquara, é Zona Oeste desde os onze anos; não dispensa um passeio pelo Centro, uma ida ao Parque de Madureira, uma volta pela Cidade das Artes ou qualquer outro evento que consiga ir. Gosta de teatro e música, às vezes se arrisca nessas áreas. Também é pseudônimo de Bárbara de Carvalho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui