Investigação da PM revela que 80% dos confrontos armados no RJ são resultado da facção que atua na Vila Cruzeiro

O objetivo da operação era prender os chefes do Comando Vermelho escondidos na Vila Cruzeiro, além de bandidos de outros estados

Vila Cruzeiro - Reprodução TV Globo

Investigações da Polícia Militar apontam que 80% dos confrontos armados ocorridos no território do Rio de Janeiro são resultado das ações da facção de tráfico de drogas que domina a Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio. Nesta terça-feira (25), integrantes do Batalhão de Operações Policiais (Bope), da Polícia Militar, e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram atacados por bandidos ao fazerem um operação planejada na região. As informações são do G1 e do Bom Dia Rio.

O objetivo da operação era prender os chefes do Comando Vermelho escondidos na Vila Cruzeiro. De acordo com as investigações policiais, lideranças da facção em outras favelas do Rio, como: Jacarezinho, Mangueira, Providência e Salgueiro (São Gonçalo) estão abrigados na favela. Ainda segundo o levantamento policial, a Vila Cruzeiro abriga também criminosos de estados do Norte e do Nordeste. 

“Eles estão hospedando criminosos de outros lugares, entre eles, criminosos do Pará, que determinaram a morte de mais de 13 agentes públicos somente este ano”, relatou o porta-voz da PM, Ivan Blaz, ao Bom dia Rio, da Rede Globo de Televisão.

O confronto entre policiais e os criminosos resultou em 25 mortos, entre eles uma dona de casa. Gabrielle Ferreira da Cunha, de 41, que foi atingida dentro da sua residência por uma bala perdida. Ela morava na entrada da Chatuba, que fica ao lado da Vila Cruzeiro. O coronel Ivan Blaz lamentou a morte de Gabrielle, no início da operação, quando os bandidos atacaram os policiais.  

“O sentido do tiro aponta para esse lado, a perícia já foi feita, já temos o corpo removido. Logicamente, esse resultado logo no início da operação já nos desestimula. Ele já é um fato lamentável, muito lamentável, uma família impactada por um resultado desse, da violência”, declarou o militar.

O Porta-voz da PM destacou a necessidade das forças públicas de Segurança desbaratarem a quadrilha que aterroriza a Vila Cruzeiro e regiões próximas.

“Precisamos desbaratar essa quadrilha que já é hoje responsável por mais de 80% dos confrontos armados do Rio de Janeiro. Essa facção criminosa que opera ali na região da Vila Cruzeiro atua numa campanha expansionista em todo o nosso estado”, enfatizou o porta-voz da PM.

Durante a operação, 4 quatro pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Um policial civil também ficou ferido durante a perícia na Vila Cruzeiro.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui