Jacarezinho e região seguem com queda do número de assaltos e homicídios, aponta o ISP

O governador Cláudio Castro parabenizou as forças policiais do Estado do Rio pela vitória contra a criminalidade

Ocupação no Jacarezinho gera bons resultados contra a criminalidade, revela pesquisa do ISP/ Divulgação

A favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro, registrou menos de 151 casos de roubos de rua, entre janeiro e maio deste ano, segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP). No comparativo ao mesmo período de 2021, houve um recuo de 29,2% deste tipo de delito, desde a ocupação na comunidade pelas forças policias do Estado. Com informações do jornal O Dia.

Ainda de acordo com ISP, casos de homicídios, latrocínio (roubo seguido de morte), lesão corporal seguida de morte e assassinatos por policiais militares foram reduzidos praticamente pela metade, tendo o número de casos caído de 15 para 8, entre janeiro e maio, na comparação ao mesmo período de 2021.

O governador Claudio Castro (PL) celebrou os resultados e manifestou a sua confiança nas forças de Segurança do Estado do Rio de Janeiro. Nas redes sociais, ele comentou os dados da pesquisa do Instituto.

“Essa é mais uma prova do sucesso do nosso trabalho para melhorar a Segurança Pública do Rio de Janeiro. Parabéns às forças de Segurança por estarem entregando aos cidadãos um Estado cada vez mais seguro. Segundo o ISP, os roubos de rua caíram 29,2% na região do Jacarezinho, nos primeiros 5 meses de 2022, em comparação ao ano anterior. Também houve redução pela metade de crimes contra a vida, como homicídios e latrocínios. Enquanto eu for governador, não vamos medir esforços para retomar o Rio de Janeiros das garras da criminalidade”, declarou o chefe do Executivo estadual.

Para fazer o levantamento, o Instituto de Segurança Pública analisou os registros de ocorrência do Jacarezinho e dos bairros distantes até um quilômetro e meio da região – perímetro no qual estão localizados os bairros: Jacaré, Benfica, Del Castilho, Maria da Graça, Sampaio, Cachambi, São Francisco Xavier, Manguinhos, Todos os Santos, Higienópolis, Bonsucesso, Méier, Rocha, Riachuelo e Engenho Novo.

A diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz, esclareceu que, ao estudar a região, o dado verificável é, realmente, a queda de assaltos e assassinatos na região.

“Foram analisados raios diferentes para entender a dinâmica e o reflexo do crime na região do Jacarezinho e arredores e, percebemos que, independentemente do raio, assaltos e assassinatos seguem em queda”, explicou a diretora-presidente do ISP.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui