Jackson: No segundo turno, o eleitor só confirma

Para Jackson Vasconcelos em quase todos os lugares onde acontecem eleições em dois turnos, os eleitores confirmam o vencedor do primeiro turno.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A primeira eleição direta para Presidente da República, após 1964, aconteceu em 1989. Depois dela, sete eleições e, em todas elas, inclusive a de 1989, o candidato que saiu na frente para o segundo turno, venceu a eleição. Não me refiro às pesquisas, mas aos resultados efetivos.

Lula foi candidato a Presidente da República uma vez contra Fernando Collor de Mello, duas contra Fernando Henrique Cardoso, uma contra José Serra e outra contra Alckmin.

Depois, Lula elegeu Dilma, uma vez contra José Serra, e outra contra Aécio Neves e em 2018, mesmo preso, Lula, representado por Fernando Haddad, disputou contra Jair Bolsonaro.

Na eleição de 1989, primeira após o golpe de 1964, Lula foi ao segundo turno contra 22 candidatos. Fernando Collor alcançou 46,97% dos votos no primeiro turno e foi eleito. Em 1994 e 1998, Lula disputou com Fernando Henrique Cardoso e perdeu no primeiro turno. Em 1994, com 27,04% dos votos e em 1998, com 31,71% dos votos.

Em 2002, Lula venceu José Serra, no primeiro e no segundo turno. Lula obteve 46,44% dos votos no primeiro turno, quando Serra conseguiu 23,20%. Seis candidatos disputaram a eleição. Em 2006, Lula venceu Alckmin no primeiro e no segundo turno. No primeiro, Lula alcançou 48,61% dos votos e Alckmin, 41,64%, sendo que sete candidatos disputaram. Foi a eleição do mensalão.

Em 2010, Lula elegeu Dilma Rousseff que, no primeiro turno obteve 46,91% dos votos contra 8 candidatos. Serra foi com Dilma ao segundo turno com 32,61% dos votos. Em 2014 Lula levou Dilma ao segundo turno com 41,59% dos votos, quando Aécio obteve 33,55%. 11 candidatos disputaram com Dilma.

Em 2018, Lula preso levou Fernando Haddad ao segundo turno da eleição. 12 candidatos disputaram contra Haddad. No primeiro turno, Jair Bolsonaro alcançou 46,03% dos votos e Haddad, 29,28%.

Os resultados mostram que até agora, os eleitores, na verdade, decidiram a eleição para Presidente no primeiro turno. No segundo, só confirmaram a decisão.

Quando os olhos vão mais longe para olhar os resultados das eleições nos Estados e, certamente, em quase todos os lugares onde acontecem eleições em dois turnos, os eleitores, no segundo turno, confirmam o vencedor do primeiro turno.

Mas, em política não há sempre, nem há nunca. Vejam o caso do Geraldo Alckmin na eleição de 2006, quando disputou a Presidência, no segundo turno contra Lula. Alckmin obteve no segundo turno menos votos que no primeiro. Resultado inédito!

Como será em outubro, gente?

Formado em Ciências Econômicas na Universidade Católica de Brasília e Ciência Política na UNB, fez carreira com dezenas de cases de campanhas eleitorais majoritárias e proporcionais. É autor de, entre outros, “Que raios de eleição é essa”, Bíblia do marketing político.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui