O Presidente da ALERJ e um dos principais caciques políticos do Rio de Janeiro (se não o principal), Jorge Picciani (PMDB), terá de passar por uma cirurgia complicada e com risco de morte, é o que informa o R7. Picciani foi diagnosticado com um câncer muito agressivo e precisará retirar a bexiga e a próstata.

Antes da cirurgia o presidente da ALERJ precisará passar por quatro meses de sessões de quimioterapia. Ele afirmou, porém, que não irá se licenciará do cargo, já que as sessões de quimioterapia serão sempre às quintas-feiras, começando por esta, do dia 27.

Picciani passou por uma cirurgia para retirar dois tumores de bexiga, um deles muito grande, há duas semanas, após constatar um sangramento. Porém, exames de patologia consideraram o câncer muito agressivo, que demandaram a cirurgia radical.

A situação pode dar uma sobrevida ao governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), afinal, seu impeachment era dado como certo mas sem a principal cabeça da ALERJ, pode faltar quem leve para frente um momento tão complicado em qualquer legislatura.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui