Foto: Christophe Simon/AFP Photo

Em artigo publicado no portal DW Brasil, o jornalista alemão Philipp Lichterbeck falou que o “carioca parece gostar de ser enganado”. Para basear sua afirmação, ele citou diversos acontecimentos recentes que deveriam ter motivado a revolta da população, mas nada foi feito. Além disso, Lichterbeck comenta os votos errados na cidade.

O primeiro ponto citado por Lichterbeck foi o teleférico do Complexo do Alemão, inaugurado em 2011. Ele lembra que o transporte, que custou R$ 253 milhões, parou em setembro de 2016, e nunca mais voltou a funcionar.

“As estações estão abandonadas, viraram casa para pombos e outros animais, como pude ver durante uma visita ao Alemão. Foram R$ 253 milhões de dinheiro de impostos pagos pelos cidadãos jogados pelo ralo”, escreveu Philipp Lichterbeck.

O jornalista também faz referência ao teleférico do Morro da Providência, que “custou R$ 76 milhões e foi inaugurado em 2014, durante a Copa do Mundo. Funcionou durante dois anos, até que, em dezembro de 2016, apenas quatro meses  após o fim dos Jogos Olímpicos, o contrato para a administração do teleférico venceu e não foi renovado. Desde então, as gôndolas estão paradas, e não há previsão de que a operação seja retomada. Foram R$ 76 milhões de impostos pelo ralo”.

A ciclovia Tim Maia também foi lembrada. 

“Custou R$ 45 milhões e tem o nome do músico que escreveu a canção Do Leme ao Pontal. Mas por essa ciclovia não se chega nem à metade do caminho, porque, três meses após a abertura, um pedaço dela desabou e matou duas pessoas. O motivo: negligência, erro de cálculo, corrupção. Em fevereiro e em abril de 2019, outras partes da ciclovia desmoronaram”.

A Baía de Guanabara, a Cedae, a Internet ruim. Tudo isso é lembrado como problema no texto de Lichterbeck, que afirma: “O que em cidades normais levaria a revoltas populares, processos judiciais e demissões, o carioca aceita dando de ombros – e reelege os mesmos senhores e senhoras nas próximas eleições”.

É ano de eleição. Podemos mudar muitas coisas em nossa cidade. Torcemos por isso.

5 COMENTÁRIOS

  1. Só para constar, essa obras todos foram feitas no governo da direita.
    O Rio não é governado pela esquerda desde do Saturnino Braga.
    Esse ano é ano de eleição!
    Fora Paes! Fora Crivella! Fora Direita!

  2. Brizola era de esquerda, Benedita tb (aquela que levou indenização pra tirar sua casa do Chapéu Mangueira mas até hj dá suas animadas feijoadas), Marcelo Alencar e Cesar Maia vieram do Brizolismo e o cidadão de nome “Daniel” transcrito acima escreve na cara dura que o problema é a direita…..Só mesmo sendo míope ou usando de má fé pra falar uma asneira dessas. Carioca tem que parar de eleger populistas demagogos, parar de achar que favela é solução, malandragem é boa e criança ir pra praia na pandemia não tem problema mas ir pra escola não dá.

    • Corretíssimo. Sintoma também de que não tem mais jeito, de que o Rio empobreceu, faliu. Se tudo isso que está aí não mudar, se essa cidade não se reinventar e ficar parada no tempo, esqueçam.

  3. Continua o Carioca elegendo uma bancada massivamente da Direita e governantes também da Direita.
    Assim como o Tribunal de Contas tem seus Conselheiros, um atrás do outro, colocado por esses mesmos políticos da Direita – quando não são escolhidos entre os políticos.
    Ou seja, sob os 30 anos da Constituição de 1988, e seguimos assim.
    Os dois primeiros candidatos colocados representam o mais do mesmo. O Carioca não gosta de mudar.
    Lembrando o Leão da Montanha:
    “O caminho é pela esquerda”

    • Nenhum estado dominado pela esquerda deu certo, veja o exemplo do próprio RJ, tem o Rio Grande do Sul também. O Rio é liberal nos costumes estatista na economia.

      Os estados mais ricos são levemente conservadores nos costumes e liberais na economia, como SP e SC.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui