Foto: Carlos Magno

Foi marcado para o dia 30 de abril o julgamento do pedido de impeachment do governador afastado do Rio, Wilson Witzel (PSC). A decisão é do desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), que também preside o Tribunal Especial Misto (TEM), que julga o pedido de impeachment do governador afastado.

Os deputados Luiz Paulo (Cidadania) e Lucinha (PSDB), autores da denúncia contra Witzel, pedem que o governador afastado seja condenado por crime de responsabilidade e perca os direitos políticos por 5 anos.

Witzel está afastado do mandato desde agosto de 2020, por determinação do STJ em um outro processo, que deu origem ao pedido de impeachment e que corre paralelamente. O governador afastado foi denunciado pelo Ministério Público e se tornou réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O governador afastado é acusado de envolvimento em desvios de recursos na área da Saúde do Rio de Janeiro durante a gestão da pandemia. Desde o início das investigações, Witzel nega ter cometido irregularidades e se diz “absolutamente tranquilo”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui