Foto: Divulgação

O crescimento do número de empresas abertas pela Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro (Jucerja) é considerado um ponto positivo para o Rio. Em agosto, foram criadas 6.254 empresas, totalizando, até o momento, mais de 30 mil constituídas somente neste ano, o que reforça a guinada do setor no estado.

Farmacêutico de profissão e empreendedor nato, Marcello Henrique Araújo da Silva, 30 anos, viu a oportunidade bater à sua porta nesse momento de crescimento econômico e decidiu abrir a sua própria farmácia, em Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

“Estava pensando em montar o meu próprio negócio há um tempo, mas esperava o momento certo, e ele chegou. Estou muito otimista com o investimento do governo, entre eles o SuperaRJ, que beneficiou tantos empresários por meio de financiamentos acessíveis”, comemora Marcello.

Para o presidente da Jucerja, Sérgio Romay, a melhoria do ambiente de negócios é um compromisso do Governo do Estado, e a Junta Comercial está fazendo a sua parte, buscando facilitar cada vez mais os processos de abertura de empresas.

“Atualmente, realizamos todos os processos de forma on-line, e a média de tempo para aconstituição de uma empresa varia entre 36 a 46 minutos, o que está dentro da média estipulada pelo governo, que é de até 2 horas. Estes fatores, associados à nova economia criada no período da pandemia, estão contribuindo para o crescimento do número de aberturas de empresas, mostrando o potencial do estado para fazer negócios e gerar emprego e renda para a população”, finaliza Sérgio Romay.

A Jucerja é vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui