Será que o NOVO vai perder Leandro Lyra, seu único vereador no Rio de Janeiro? Pode ser que sim, ao menos é o que diz a Coluna Panorama do Boletim da Liberdade. O portal é muito ligado ao movimento liberal brasileiro.

A nota diz que “Tem vereador eleito pelo Partido Novo em 2016 cuja saída do partido é praticamente certa. Hoje, é sondado pelo PSL e pelo PSDB “. Tendo em vista alguns movimentos de Lyra, a nota não deve estar falando dos outros 3 vereadores que o partido tem no Brasil (Belo Horizonte, São Paulo e Porto Alegre).

Lyra, em 2018, teve de entrar como uma ação judicial contra o NOVO para ser candidato a deputado federal. O diretório nacional do partido tinha, por unanimidade, indeferido sua candidatura, “seguindo previsão estatutária”, em defesa do “cumprimento do mandato, previsto no Código de conduta, que deve ser cumprido por todos os mandatários independentemente de ter sido assinado”. E que haveria um compromisso de cumprimento de todo o seu mandato como vereador.

Ele acabou conquistando o direito a concorrer,  sustentando que o estatuto do partido prevê exceções caso o diretório estadual permita. Mas não conseguiu conquistar a sonhada cadeira, ficando com 36.360 votos, bem atrás do eleito Paulo Ganime que teve 52.983. votos.

À época, um grupo de filiados do Novo chegou a defender a expulsão do vereador por ter recorrido à Justiça contra a instância superior do partido.

Procurada, a assessoria do vereador não respondeu.

Leandro Lyra participou do deBARte do DIÁRIO DO RIO, no Bar Leo, com o vereador Tarcísio Motta (PSol), sobre a Reforma da Previdência. Assistam:


Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui