Legado da Copa e das Olimpíadas

Uma das principais dificuldades para o desenvolvimento do esporte colegial e universitário é a falta de áreas disponíveis para treinamento e realização das competições. Ao deixarem o Ensino Médio, muitos estudantes perdem os únicos espaços para realizarem essas atividades. É preciso que o poder executivo permita a cessão dos equipamentos públicos municipais, sem prejuízo das suas atividades regulares, para utilização de instituições de ensino.

A criação de leis específicas e de ações para a integração da atividade esportiva com a educação escolar e universitária são formas democráticas de inserção social de crianças e jovens através do esporte e, adicionalmente, podem incentivar o desenvolvimento de atletas de ponta para torneios nacionais e internacionais.

O aproveitamento eficiente da infraestrutura criada na Copa do Mundo e nas Olimpíadas para programas de desenvolvimento do esporte é um dos mais importantes legados que os megaeventos podem deixar para a nossa cidade.

29 anos, advogado, é o mais jovem eleito para a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, na qual é membro da Comissão Permanente de Justiça e Redação. Presidiu a Atlética de Direito, o Centro Acadêmico de Direito e o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da PUC. Foi um dos criadores do Movimento Ficha Limpa e, atualmente, preside a Juventude Progressista. É pós-graduado em Direito Fiscal pela PUC-Rio e cursa pós-graduação em Administração Pública na FGV e Gerência e Gestão de Projetos na UFRJ.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui