Foto feita antes da pandemia - O Globo

Observando os últimos 5 anos, dados da Prefeitura do Rio de Janeiro apontam para o crescimento das liberdades individuais dos cariocas. De acordo com a pesquisa de Índice de Progresso Social (IPS) da cidade, o índice de liberdades individuais sofreu um aumentou de 7,9 pontos entre 2016 e 2020. Os valores em 2016 eram de 54,82, já em 2020 alcançaram 62,72. Vale ressaltar que quanto mais próximo de 100, mais amplas são as liberdades individuais.

Índice de liberdades individuais. Fonte: Prefeitura do Rio. Elaboração: Instituto Rio21.

O índice de liberdade individuais foi calculado a partir de 3 aspectos: gravidez na adolescência, trabalho infantil e acesso à cultura. No caso da gravidez na adolescência, foi observado uma queda nas ocorrências. Em 2016, foi registrado que 16,42% dos nascidos vivos tinham mães de até 19 anos. Em contraste, em 2020 esse valor caiu para 11,78%, apresentando uma redução de 4,64 pontos percentuais.

Proporção de nascidos vivos com mães de até 19 anos. Fonte: Prefeitura do Rio. Elaboração: Instituto Rio21.

A Prefeitura do Rio de Janeiro construiu o indicador de gravidez na adolescência a partir de dados do DataSus dos anos 2014, 2017 e 2019

De modo semelhante, a taxa de trabalho infantil também diminuiu. Os dados indicam que em 2016, 11,14 crianças ou adolescentes exerciam atividades laborais a cada 100 mil habitantes. Por sua vez, em 2020, essa proporção caiu para 3,77 a 100 mil.

Crianças ou adolescentes exercendo atividades laborais por 100.000 habitantes. Fonte: Prefeitura do Rio. Elaboração: Instituto Rio21.

A Prefeitura do Rio de Janeiro construiu o indicador de trabalho infantil a partir de dados do CadÚnico dos anos 2015, 2018 e 2018

Já o índice de acesso à cultura piorou levemente. Entre 2016 e 2020 o indicador foi de 30,34 para 30,16, uma redução mínima de 0,18 pontos. Esse índice leva consideração o número de equipamentos culturais municipais, o número de ações e eventos culturais da prefeitura, além da capacidade das salas privadas de cinema, todos em relação à população total.

Índice de acesso à cultura. Fonte: Prefeitura do Rio. Elaboração: Instituto Rio21

A Prefeitura do Rio de Janeiro construiu o indicador de acesso à cultura a partir de dados da Secretaria Municipal de Cultura do município do Rio de Janeiro dos anos 2015, 2017 e 2017.

“Ainda há muito trabalho pela frente em defesa das liberdades individuais no Rio, mas é bom ver que a pesquisa apontou avanços nos últimos anos. Como liberal, a defesa da liberdade econômica, política e social é a minha maior bandeira. Seguiremos trabalhando e cobrando por isso”, afirma do vereador Pedro Duarte, do NOVO.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui