Foto: Reprodução

A Liga Independe das Escolas de Samba (Liesa) avalia a possibilidade de realização dos desfiles das escolas de samba do Rio nos dias 27 e 28 de fevereiro de 2022 com desfiles das campeãs no início de março de 2022. A previsão da liga é de contar com 70 mil pessoas (entre funcionários da Liga e das escolas de samba), no Sambódromo.

Até então, a liga diz que manterá o calendário do carnaval que seria realizado em 2021. No Domingo de Carnaval, dia 27 de fevereiro, desfilarão, pela ordem: Imperatriz Leopoldinense, Mangueira, Salgueiro, São Clemente, Viradouro e Beija-Flor de Nilópolis. Já na Segunda-Feira de Carnaval, dia 28 de fevereiro, se apresentarão: Paraíso do Tuiuti, Portela, Mocidade Independente, Unidos da Tijuca, Grande Rio e Vila Isabel. A apuração acontecerá na tarde de quarta-feira de Cinzas, 02 de março, e o Sábado das Campeãs na noite de 05 de março de 2022.

Mas antes disso, está previsto um evento-teste, em novembro deste ano. O presidente da Liesa Jorge Perlingeiro garante que a Liesa está focada em todo o planejamento para o Carnaval de 2022.

 “As únicas mudanças até o momento foram as trocas dos enredos de São Clemente e Paraíso do Tuiuti, que preferiram substituir os temas que haviam definido para 2021”, disse Perlingeiro.

De acordo com o presidente da Liesa, também está sendo montado um projeto de auxilio as escolas, em conjunto com o carnavalesco da Mangueira, Leandro Vieira.

“O Leandro Viera, carnavalesco da Mangueira, montou um projeto através da Secretaria de Cultura e o prefeito está interessado. Vamos preparar uma escola de samba montada pelos próprios funcionários dos barracões. Eles vão ter uma renda voltada para eles. Foi uma maneira que a gente encontrou de remunerar. Cada escola vai montar baianas, comissão de frente. Serão mais de mil componentes”, disse o presidente da Liesa.

O objetivo da liga, é que as escolas de samba possam retomar os trabalhos após a aval do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ). A Cidade do Samba estava interditada desde janeiro desse ano por decisão judicial. Para abertura, era necessário que as instalações do local, passassem por ajustes para minimizar os riscos de incêndios, que de acordo com a liga, já foram realizados.

Jorge Perlingeiro também disse que está prevista a assinatura, em julho, de um contrato com a Prefeitura do Rio para liberação de verba para as escolas de samba. A perspectiva é que o público possa acompanhar os desfiles pela tradicional arquibancada, sem necessidade de redução e público e adaptações.  

O prefeito Eduardo Paes (PSD) publicou um vídeo em seu Instagram, na última quarta-feira (23/06), sobre a testagem da nova iluminação do Sambódromo.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui