A partir de junho de 2021, a loja da Light situada na rua Barão de Ipanema, n° 32, em Copacabana, encerrará suas atividades. Trata-se da única loja da concessionária de energia elétrica na Zona Sul do Rio de Janeiro, cujos moradores deixarão de ter onde reclamar e solicitar serviços. A idéia da concessionária parece ser, aos poucos, transferir todos os atendimentos para o sistema on-line.

“Essa decisão é um verdadeiro absurdo, que com certeza trará sérios prejuízos aos consumidores, principalmente aos idosos, que não tem acesso a recursos tecnológicos para resolver seus problemas pela internet. Nossa associação de moradores já está entrando em contato com a empresa exigindo a manutenção da loja de Copacabana funcionando, e também iremos representar perante a Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Estado do RJ”, destaca a página Sociedade Amigos de Copacabana.

Para os moradores do bairro e de toda Zona Sul restará como alternativa as lojas da Barra da Tijuca e de Jacarepaguá, na Zona Oeste. Ou a loja virtual no site da empresa. Os moradores reclamam que o atendimento virtual não seria ágil, e aumenta, muito, o “empurra-empurra”, favorecendo grandemente a não solução de problemas.

A reportagem do DIÁRIO DO RIO esteve no local na data de hoje e pode verificar o imenso movimento de clientes que circulam pela loja. Em menos de 1 hora, mais de uma centena de pessoas entrou e saiu de dentro do estabelecimento, que fica localizado junto à movimentada Avenida Copacabana.

Críticos à decisão da Light destacam que Copacabana é um bairro com grande concentração de idosos, que normalmente têm dificuldade de locomoção e de resolver problemas em lojas virtuais.

ATUALIZAÇÃO: Um dia após esta matéria ser publicada no DIÁRIO DO RIO, a Light informou que a loja de Copacabana não será mais fechada.

12 COMENTÁRIOS

  1. realmente lamentável, já fui lá duas vezes mesmo antes da pandemia e a agência estava fechada , on line não tem opção pra te ajudar e por telefone alegam estar superlotados , VERDADEIRO DESCASO E ABSURDO,
    UMA FALTA DE TUDO, REVOLTANTE !!!

  2. O que esperar de uma empresa que presta um péssimo serviço a população?
    Os telefones não funciona, a agência virtual e horrível e ainda cobram uma fortuna pelos péssimos serviços.

  3. A semana passa tive que ir na agência da Light, pra transferir a titularidade de uma unidade consumidora, pra o nome do atual proprietário, pois o mesmo, não queria fazer a trasferencia, e nao sabia mexer com informática, como que o incomodado era Eu, tive que tomar essa atitude, pois através dos diversos meios de contato com a LIGHT, não tive êxito, me orientaram a própria Light procurar uma agência física, a pergunta é o seguinte, e se acabar co todas as lojas físicas, o que será dessas pessoas, que não sabem, operar via online ,os esclarecimentos da referida Light, vai ficar difícil, acabando com as lojas físicas, cade as autoridades competentes pra verem esse absurdo e fiscalizarem, pois isso só sobra para o consumidor final.

  4. As agências de Jacarepaguá e Copacabana seram fechadas, a partir do dia 1 de junho. Agências mas próximas são barra da Tijuca e centro da cidade, agência de madureira somente agendado.

  5. Quem já precisou de suporte da Light sabe que os serviços on line simplesmente não funcionam. Depois de 1 ano tentando transferir a titularidade de uma conta, só consegui indo pessoalmente à agência da Light no Centro. Isto aconteceu com outros amigos. Os serviços on line são desserviços à comunidade.

  6. Bom, sou morador do Méier e tentei transferir a titularidade de uma conta de luz pelo site, mas estava gerando um erro. Liguei para central e me disseram que teria que comparecer em uma loja presencial. Pois bem, a única que tinha no bairro fechou, agora só em madureira que fica longe. Light, se não terão mais lojas físicas e o sistema on-line não funciona, como vai ser?

  7. Não façam isso ! Será que a Light não pode pagar um aluguel de uma lojinha , meia duzia de funcionários e conta de luz da Light?????

  8. A Light fez o mesmo na Ilha do Governador uma região com quase 400 mil habitantes e repleta de idosos a diferença pra Copacabana é que os moradores da Ilha não fizeram nada e ficaram no prejuízo a anos sem a única agência da Light do bairro que era no shopping.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui