Foto: Reprodução/TV Globo

Após polêmica, a Light, concessionária de energia elétrica que atende o Rio de Janeiro, afirmou que apenas instalações cadastradas como serviços não essenciais tiveram a luz cortada. A empresa reforçou ainda que os cortes não atingiram unidades de saúde.

Em postagem nas redes sociais, o prefeito Eduardo Paes chamou a Light de “empresa vagabunda” e disse que a empresa queria receber com base “do lobby e da chantagem”.

A Light cortou a luz de 66 prédios da Prefeitura do Rio. Segundo a empresa, o corte foi realizado devido a uma inadimplência de mais de R$ 261 milhões. De acordo com a postagem do prefeito, um dos pontos atingidos é o Parque Olímpico, na Barra, o que levou a Secretaria de Saúde a suspender a vacinação drive-thru no local.

A empresa apresentou uma proposta de negociação da dívida no dia 28 de maio. Todas as unidades da prefeitura que têm débitos com a companhia receberam aviso de corte em suas faturas“, disse a Light.

A empresa afirmou ainda que foi procurada durante a manhã pela Secretaria Municipal de Esportes para retomar o processo de negociação da dívida e que a pasta já realizou uma nota de empenho para pagamento e que a companhia enviou equipes aos locais para religar a energia. 

Confira a nota completa enviada pela Light:

“Em relação à suspensão do fornecimento de energia às unidades administrativas da Prefeitura, a Light informa que foi procurada nesta manhã pela Secretaria Municipal de Esportes para retomar o processo de negociação de sua dívida. A Secretaria de Esportes informou que já realizou nota de empenho para pagamento e a companhia está enviando equipes aos locais para efetuar as religações, entre elas as da Arena Carioca e da Nave do Conhecimento da Penha.

Os cortes foram feitos apenas em instalações cadastradas na empresa como serviços não essenciais. Unidades de saúde não foram cortadas. A Light reforça que desde fevereiro vem realizando diversas reuniões com a Prefeitura do Rio. A empresa apresentou uma proposta de negociação da dívida no dia 28 de maio. Todas as unidades da prefeitura que têm débitos com a companhia receberam aviso de corte em suas faturas. Adicionalmente, foi feito um reaviso de corte via carta protocolada na Prefeitura no dia 15 de setembro de 2021, conforme anexo”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui