Imagem meramente ilustrativa de trecho da Linha Vermelha - Foto: Reprodução/Internet

Desta quinta-feira (05/08) até o próximo dia 05/09, a Linha Vermelha, uma das principais vias expressas do Rio de Janeiro, responsável por ligar a capital à Baixada Fluminense, será parcialmente interditada para a realização de serviços de revitalização da iluminação pública da Rioluz. A ação acontecerá sempre de domingo a quinta-feira, das 22h às 04h30.

Para que o procedimento seja viabilizado, será necessário interditar a faixa do lado direito da Linha Vermelha (sentido Zona Sul), entre o Km 2,5 (Parque Alegria) e o Km 0 (Pavilhão de São Cristóvão).

Vale ressaltar que as interdições serão itinerantes e ocorrerão em trechos menores que 300 metros. Os veículos serão desviados na própria pista, no trecho com estreitamento.

Paralelamente, as intervenções contarão com a participação de operadores de tráfego da CET-Rio e funcionários da Smart Luz, que trabalharão para manter a fluidez, efetuar os bloqueios e orientar os motoristas durante os procedimentos, que serão alertados também por uma sinalização específica que será instalada na via.

Linha Vermelha

Nomeada oficialmente como Via Expressa Presidente João Goulart, a Linha Vermelha tem cerca de 22km de extensão e corta 11 bairros do Rio (Caju, Cidade Universitária, Cordovil, Galeão, Maré, Parada de Lucas, Pavuna, Rio Comprido, São Cristóvão, Vasco da Gama e Vigário Geral) e 2 da Baixada Fluminense (Parque Lafaiete, em Duque de Caxias, e Parque Araruama, em São João de Meriti).

Ela foi inaugurada em 3 etapas. A primeira aconteceu em 15 de abril de 1978, com um trecho de 5,2km entre o fim do Elevado Paulo de Frontin, na região central da cidade, e o Campo do São Cristóvão.

Já a segunda etapa ficou pronta em 30 de abril de 1992, pegando um trecho entre o bairro de São Cristóvão e a Ilha do Fundão.

Foi nessa época, inclusive, durante o mandato do então governador Leonel Brizola, que a Linha Vermelha recebeu o nome de Avenida Tiradentes e, posteriormente, passou a se chamar Via Expressa Presidente João Goulart.

Em 11 de setembro de 1994, por sua vez, ocorreu o terceiro e último trecho, de 14km, ligando a Ilha do Fundão à Rodovia Presidente Dutra. Em julho de 2016, o DIÁRIO DO RIOcontou a história da via.

4 COMENTÁRIOS

  1. Além das iluminação que e precária poderiam 4evitalizar as sinalização e também as faixa de seguncas a noite no escuro vc nunca sabe se está na direita ou a esquerda ou no centro da pista as muretas guarda rodas são escura e muito perigosa vc quase não se encherga as pista um total abandono

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui