Momento em que Polícia Civil invade local onde acontecia a live - Foto: Reprodução/Internet

Um grande susto marcou a live do grupo de pagode Aglomerou na tarde deste domingo (26/07), em Angra dos Reis, município da região Sul do estado do Rio de Janeiro. Sendo realizada no jardim de uma casa de festas localizada no bairro Ribeira, a apresentação virtual ao vivo ocorria tranquilamente e, enquanto tocavam a música ”Compasso do Amor”, do Grupo Revelação, a banda foi surpreendida pela entrada inesperada de policiais civis fortemente armados, sendo, inclusive, auxiliados por um helicóptero.

Segundo nota oficial divulgada pela Polícia Civil (leia na íntegra no fim da matéria), a ação visava prender criminosos que, supostamente, participavam de uma festa ilegal que acontecia numa casa ao lado. A entrada na propriedade onde estava sendo realizada a live, foi, ainda de acordo com a corporação, para evitar ”danos colaterais durante a incursão”.

Em contato com o DIÁRIO DO RIO, o vocalista do Grupo Aglomerou, João Victor Costa, explicou o incidente e celebrou que tudo não passou de um susto.

”Era uma live beneficente, para arrecadar alimentos a pessoas necessitadas da nossa região. Planejamos tudo direitinho, montamos uma estrutura bacana, e acabamos surpreendidos com essa operação. A casa-alvo era ao lado da nossa e, infelizmente, eles acabaram vinculando o som da live à festa que estavam procurando. Os tiros, que foram uma espécie de aviso, para o pessoal deitar no chão, foram direcionados à casa ao lado. Graças a Deus foi só um susto”, disse ele.

View this post on Instagram

Tá tudo bem!

A post shared by Grupo Aglomerou (@aglomerouoficial) on

Confira, na íntegra, a nota oficial divulgada pela Polícia Civil sobre o ocorrido:

”Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), realizaram uma ação no município de Angra dos Reis, na tarde deste domingo (26/07), referente a uma investigação da especializada. Os policiais checavam informação de uma casa onde estaria sendo realizada uma festa desde ontem com criminosos foragidos da Justiça. Com a aproximação dos agentes, alguns criminosos correram em direção a um mangue e efetuaram disparos em direção aos policiais, que ainda tentaram localizá-los, sem sucesso.

Alguns integrantes do evento possuíam anotações criminais por tráfico de drogas, roubos, associação criminosa, entre outros crimes, mas sem mandados de prisão pendentes. Todas as pessoas que estavam na festa foram autuadas por descumprimento de medida sanitária preventiva, com base no artigo 268 do CP. No local, os agentes encontraram frascos de lança-perfume e indícios de consumo de drogas. Algumas pessoas que estavam na festa também possuíam anotações criminais por diversos crimes. Na casa ao lado de onde estava sendo realizada a diligência, ocorria uma live de um grupo musical, que foi interrompida para evitar danos colaterais durante a incursão.”



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

1 COMENTÁRIO

  1. Essa operação foi dos trapalhões do Bope ou da Core?
    Meu Deus! Será que não sabem atuar com inteligência? Montar campana, monitorar e agir sem colocar em risco terceiros não alvo da ação?
    Invasão de domicílio que não é alvo da operação… O mandado que tem como objeto uma casa alcança a outra?
    Não sabiam que ocorria uma live ali? Não tinha como saber?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui