Livro ‘Guapiaçu, da nascente ao mar’ será lançado nesta sexta-feira

Obra mostra em fotografias o trajeto dos rios da bacia Guapi-Macacu, que nascem em Cachoeiras de Macacu e percorrem regiões do estado até desaguar na Baía de Guanabara

Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (09/12), na sede da APA da Bacia do Rio Macacu, em Cachoeiras de Macacu, será lançado o livro Guapiaçu, da nascente ao mar que se propõe a mostrar em fotografias o trajeto dos rios da bacia Guapi-Macacu, que nascem em Cachoeiras de Macacu, na Região Serrana, e percorrem regiões do estado até desaguar na Baía de Guanabara.

Com o patrocínio da Petrobras e do governo federal, a publicação traz também textos de especialistas que alertam para a necessidade de preservação desses ecossistemas alimentados pelas águas doces do Guapiaçu e do Macacu.

Imagens impressionantes e textos escritos por nossos parceiros e especialistas contam nesta publicação histórias de muito trabalho pela conservação da Mata Atlântica, dos manguezais e da Baía de Guanabara. Da necessidade de levar informação às comunidades que vivem e sobrevivem destes ambientes, integrá-las e valorizá-las como agentes a favor do meio ambiente. Da importância de preparar crianças, jovens e professores para amar e respeitar a natureza“, afirma Gabriela Viana, coordenadora executiva do Projeto Guapiaçu, em seu texto de apresentação.

O livro traduz o trabalho que vem sendo realizado pelos quatro projetos da Rede de Conservação Águas da Guanabara, a Redagua: Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e Uçá. Cada um deles trabalha na manutenção e na recuperação da fauna e da flora de regiões do estado do Rio atravessadas pelas águas que nascem na serra fluminense e chegam ao mar na altura da APA de Guapimirim.

A publicação está dividida em seções que mostram a relação do rio com a vida de pessoas, animais e meio ambiente, desde seu nascimento: Onde Tudo Começa (nascentes e a importância da Mata Atlântica), Onde Tudo Ganha Vida (florestas, sementes, fauna), Onde Tudo se Mistura (manguezal) e Onde a Serra Encontra o Mar (Baía de Guanabara).

As fotos do livro Guapiaçu, da nascente ao mar são de autoria dos fotógrafos Gustavo Pedro, João Pedro Stutz e Vitor Marigo e da bióloga do Projeto Guapiaçu Tatiana Horta. A publicação traz também a letra da música Quede Água, de Carlos Rennó e Lenine, cedida pelos compositores para a abertura do capítulo Água Doce e Água Salgada.

Já os textos de abertura dos capítulos são assinados pela diretora executiva da Fundação SOS Mata Atlântica, Márcia Hirota, pelo presidente do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, Clayton Ferreira Lino, pela gestora da Área de Proteção Ambiental de Macaé de Cima, Denise M. Rambaldi, pelo biólogo e pesquisador de botânica Gustavo Martinelli, pelo analista do Centro de Inovação em Biodiversidade e Saúde Farmaguinhos/Fiocruz, Jefferson Pereira Caldas dos Santos, pelo superintendente de Mudanças do Clima da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Telmo Borges, pelo biólogo da UFRJ e diretor-executivo do Projeto Refauna, Marcelo Rheingantz, pelo biólogo do ICM-Bio e chefe da Base Avançada em Guapimirim, Maurício Barbosa Muniz, pelo presidente da ONG Guardiões do Mar, Pedro Paulo Belga, pela doutora em Engenharia Oceânica e professora da UFRJ, Susana Vinzon, pela coordenadora do Projeto Meros do Brasil, Maíra Borgonha, pela coordenadora do Projeto Ucá, Gisa Machado e pela coordenadora de políticas públicas do Projeto Coral Vivo, Maria Teresa de Jesus Gouveia.

Em seu formato virtual, a publicação estará disponível no site do Projeto Guapiaçu. https://www.projetoguapiacu.org/

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui