Lojas Americanas demitem 400 funcionários em meio a uma forte piora dos resultados financeiros

As demissões acontecem em um cenário em que fintechs estão anunciando demissões aos borbotões. A Ebanx demitiu 20% dos empregados

Imagem: wikimedia

Fundada, em 1929, em Niterói (RJ), a Americanas é uma das empresas de varejo mais bem sucedidas do Brasil. Apesar disso, fez mais de 400 demissões em todo o território nacional nos últimos 2 meses. Com informações do site de recolocação de profissionais de tecnologia, layoffsbrasil.com e do Canaltech.

As demissões acontecem em um cenário em que fintechs estão anunciando demissões aos borbotões. As demissões, segundo as empresas, são resultado do cenário recente de juros altos e inflação elevada. A Ebanx, fintech de pagamentos, anunciou na última terça-feira (21), a demissão de 20% dos empregados, ou mais de 340 pessoas, citando o “ambiente macroeconômico”.

A Americanas é controladora de sites de comércio eletrônico e da fintech Ame, além de possuir mais de 3.800 lojas Brasil afora. Segundo a Agência Reuters, a varejista afirmou por meio de nota: “como uma das maiores empregadoras do país e com mais de 43 mil colaboradores em todas as regiões, ajustes de quadro e adequação de perfis profissionais garantem eficiência e a estratégia de longo prazo em seus negócios”.

Apesar do aumento das vendas, a Americanas informou em maio que registrou um prejuízo de R$ 238,2 milhões no primeiro trimestre de 2022. A varejista atribuiu os maus resultados aos juros altos sobre o custo das dívidas da instituição.

Na época da sua inauguração, a empresa trabalhava com o slogan “menos de 2 mil réis“, tendo terminado o primeiro ano do seu funcionamento, com 4 lojas: 3, no Rio e 1, em São Paulo. O austríaco Max Landesmann, e os norte-americanos John Lee, Glen Matson, James Marshall e Batson Borger, foram as cabeças por trás da construção do império Americanas, que tinha como objetivo vender produtos a preços baixos, já que no Rio havia muitos funcionários públicos e militares com renda estável, porém modesta.

Em 1940, a Americanas abriu o seu capital, tornando-se uma sociedade anônima. Em 1982, acionistas do Grupo Garantia entraram na composição acionária da varejista como controladores. A varejista formou uma joint venture, em 1994, com a Wal Mart Store Inc, que concentrou 60% da composição do capital.

Atualmente, a Americanas é controlada por Jorge Lemann, Marcel Telles e Carlos Sicupira (trio que controla a InBev), e atualmente pertence à B2W, grupo que engloba as empresas Submarino, Shoptime e Sou Barato.

Advertisement

10 COMENTÁRIOS

  1. Já faz um tempinho que as Lojas Americanas vêm fazendo um verdadeiro queima-estoque, através de seu aplicativo de vendas chamado “Ame”. Promoções do tipo, “baixe o aplicativo Ame e compre 3 caixas de chocolate Garoto por 8 reais”. Veja, numa compra regular, sem o aplicativo, o valor de cada caixa de chocolate sai por 8,99 então a minha impressão é a de que as Americanas estão tentando jogar seus clientes para as compras via aplicativo, com retirada dos produtos em qualquer loja (lojas de eletrodomésticos com as quais as Americanas estão criando “parcerias”) ou numa agência dos Correios. O fechamento das lojas físicas, creio, será uma meta de muitas empresas do varejo. Infelizmente gera demissões.

  2. Para os demais que pensam na relação lucro que seja ruim, empreenda nesse país para entenderem como funciona 🙂 se o produto não foi entregue conforme e etc… reclame, devolva e nunca mais compre no mesmo, é bem simples 🙂 consumo é ruim?! Não compre smartphone, isso é consumismo.. deixe de viajar e doe esse dinheiro… quanta hipocrisia… no Brasil, nunca mais a poupança passou dos 17% do PiB graças ao Collor e inflação… e em outros países como Estados Unidos que já chegou em quase 30% do PIB, está caindo por causa do governo, onde o mesmo se intromete na economia a causa estrago: inflação… quando a americanas comprou a rede Hortifruti, parei de comprar no mesmo, livre mercado… é bem simples, olha o Magalu 🙂 mas por favor, sem apologia contra o lucro, até pq, quem tem maior lucro em tudo isso, é o governo, que não precisa produzir e simplesmente lhe toma 😉 como já falavam: o maior triturador de pobres é o governo.

  3. AMERICANAS e uma das piores plataformas de compra online. Não tem o menor respeito pelo cliente, digo pelo consumidor, porque para AMERICANAS o conceito de cliente não existe. LUCRO, LUCRO, LUCRO a qualquer custo é a missão da AMERICANAS, ou melhor, deste grupo nefasto: AMERICANAS SUBMARINO, SHOPTIME, etc, do qual ao que saiba, agora o HORTIFRUTI HORTIGIL faz parte. Vão afundar este também.
    Aliás, foi justamente sobre as LOJAS AMERICANAS que estes gananciosos empresários lancaram as garras no passado e destruíram uma loja que atendia muito bem às necessidades do brasileiro.
    Lamento por aqueles que perderam emprego numa hora dificil, mas aposto que no futuro até irão agradecer por não fazer parte de uma organização tão desumana e desrespeitosa que vê o ser humano como um nada.
    Não por acaso a ganancia aparece refletida na fisionomia das pessoas.

    • Nisso tenho que concordar. A título de exemplo, fiz uma encomenda no Submarino e minha experiência foi terrível. Além de atrasarem a entrega em quase duas semanas e virem com o produto errado, a caixa em que ele veio estava nitidamente com sinais de violação. Tive que comprar uma caixa nova nos Correios para despachar o produto de volta e receber a devolução do dinheiro. Fora as lojas físicas da Americanas, sempre imundas, desorganizadas e com péssimo atendimento. A sede deles, próxima à Praça Mauá, já diz tudo sobre a empresa…
      E podem falar o que quiser da Havan e do seu dono, mas a presença da rede seria muito bem-vinda aqui na Região Metropolitana. Concorrência é algo sempre bom.

    • Todas essas lojas que vc citou são hackeadas diariamente e tem anúncios falsos publicados numa grande rede social (face book) para roubar os incautos com promoções mirabolantes; são anúncios enganosos, falsos, feitos para roubar dados de cartões de crédito e gerar boletos falsos, cujos valores caem direto nas contas dos bandidos, e as mercadorias nunca são entregues (óbvio). Minha tia caiu nesse golpe, e as lojas de verdade sabem disso e nada fazem, deviam obrigar essa rede a coibir anúncios falsosusando nome das empresas verdadeiras, mas conheço gente que cansou de reclamar e nada acontece, é por isso que as pessoas estão deixando de comprar nas Americanas, porque não sabem se o site é verdadeiro, e também por que é MUITO RUIM, o site das Americanas nem dá mais pra entrar, abre um monte de janelas e propagandas que a gente acaba desistindo de comprar.

    • Se eu fosse eles não retiraria a palavra LOJAS.
      As antigas LOJAS BRASILEIRAS passaram a se denominar LOBRAS e finalmente só BRASILEIRAS como está fazendo agora as LOJAS AMERICANAS supriminndo LOJAS.
      Como BRASILEIRAS, faliu e virou lojas Marisa que tambem acabou.

  4. Esse é o retrato de um país onde a economia só funciona via consumo, crédito e dependência de serviços financeiros, muito diferente das nações cuja diretriz e doutrina é norteada pela poupança e investimento. Resultado: supermercados com queda de 30% nas vendas e as lojas que se financiaram com marketplace sugando taxas dos pequenos vendedores na pandemia agora quebrando com cada vez menos produtos e clientes. A roda está parando de girar. Quem sabe criam num futuro próximo a “Bolsa consumo”. Quase conseguiram isso lá atrás com a linha de pensamento de que todo brasileiro tinha direito a carro, picanha e casa ganhando salário mínimo e sem poupar um tostão que seja.

    • Pois é… hoje com o palhaço do planalto; carro, picanha, casa e poupar dinheiro está difícil até para a classe média. Isso não é luxo…. nos EUA qualquer pessoa que ganhe salário mínimo consegue ter essas coisas. Então a linha de pensamento tem que ser essa mesmo….. todo mundo poder comprar casa, carro, picanha e conseguir poupar. Com cortes absurdos na educação pra poder pagar 5 bi de fundo eleitoreiro, nunca sairemos dessa roda onde eles (os políticos, liderados pelo palhaço do planalto) tem auxilio paletó, auxilio moradia, cartão corporativo gastando 1 milhão por mês dentre outros penduricalhos que temos que sustentar com impostos altíssimos, pra depois compensar o povo prometendo migalhas de aumentar o auxilio temporariamente de 400 pra 600 reais…..

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui